Falling Skies 4×02 — The Eye

A liberdade pode ser perigosa, mas não preciso dizer isso.” — SOBERANO

Depois de uma estreia bacana, Falling Skies demonstra um pouco de cansaço e desgaste nas suas histórias. E olha que foi apenas um segundo episódio. A fragmentação das tramas continua com uma sensação de faca de dois gumes: as vezes parece boa ideia, outras horas um tiro no pé.

Mas o grande trunfo do episódio foi, mesmo que dividindo muito a história, conseguiu fazer um progresso. Ainda que seja uma coisa estranha, adicionar um inimigo a mais na trama é arriscado. Quando os volms chegaram já começou a criar um certo medo de que a história acabaria caindo em um emaranhado de raças guerreando. Já chegou bem perto disso.

Agora com a declaração do soberano de que há uma razão para eles saírem conquistando mundos e ela é um inimigo que se aproxima pode criar rumos chatos para a série. Não que permanecer em uma mesmice de conquista e conquistador fosse o caminho mais correto para a história, mas exagerar nesta guerra pode fazer tudo ir pelo ralo. Com os espheni demonstrando seus planos assim tão cedo na temporada é um bom indicativo de que teremos uma trama central rápida.

Falling Skies 4x02

Já os personagens, muitos permaneceram estáticos. As tramas de Anne e Matt foram as mais ignoradas pelo episódio. É compreensível, já que não são os personagens mais queridos da série. Mas acabou funcionando de maneira oposta: Matt é desinteressante com a trama que possui mais potencial, enquanto Anne toma formas mais interessantes com uma trama irrelevante. Chega a ser uma sacanagem com os personagens. Ainda mais com Anne que já se entregou totalmente a uma irracionalidade absurda, a busca dela por Lexi a tornou em uma máquina de combate sem sentimentos. O mínimo que ela faz é o mínimo para manter seu grupo vivo.

Com Lexi e Ben, tudo fica mais intrigante. A falta de respostas sobre a real natureza da personagem dá um certo medo ao assistir. Ainda mais após a declaração do skitter e o encontro da personagem com o soberano na floresta. Lá na segunda temporada tivemos a Karen mexendo na gravidez de Anne e é bem provável que Lexi seja um híbrido entre os soberanos e os humanos. Toda a potência de uma raça e a habilidade de outra juntas. E levando em conta que há um inimigo maior vindo, apenas demonstra o quanto os espheni passaram a dar valor na raça humana.

Pior ainda é a ingenuidade da personagem. Tudo o que ela sabe sobre a natureza humana foi através da literatura e da bíblia. Fora que o que ela sabe sobre si mesma também vem daí. Some ao contato com o soberano e uma oficina de manipulação se abriu aí. E ela fica no meio da situação, com Lourdes de um lado e Ben de outro, sem saber o que fazer.

O grande mote do episódio, o gueto, foi bem mais água com açúcar. A grande revelação do episódio estava ali, mas tudo o que se desenvolveu no lugar foi um bem mais do mesmo. Hal tentando ficar no lugar do pai, Pope sendo o chato de sempre, Weaver brigando com ele e por aí vai.

Falling Skies precisa animar mais a sua história. Os sinais de desgaste da trama estão todos ali, principalmente a audiência. Foi uma season premiere fraquíssima e se a série não conseguir religar o gás que teve nas temporadas passadas, o fantasma do cancelamento vai assombrar a série.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER