Falling Skies 4×04 — Evolve or Die

Esse plano de nos transformar em monstros… Ele é falho. Eles não podem nos apagar!” — WEAVER

Depois de alguns episódios que desafiaram a paciência dos fãs, Falling Skies finalmente entrou em um ritmo bacana, apesar de já ter desperdiçado muitas das histórias que poderia ter construído ali. Além de ampliar bem mais as histórias, finalmente tivemos a chance de ver exatamente para onde ruma toda essa guerra.

Matt era o personagem que tinha mais potencial no início da temporada. Ele estava sozinho e se mostrando um excelente Mason. Seria bem mais interessante vê-lo desmantelar o campo de concentração através da própria força ao invés de um resgate, algo que já ficou comum para Tom fazer. O campo de concentração englobava bem melhor os planos dos espheni com os humanos, de uma maneira mais sutil e intrigante. Realmente uma pena o que fizeram com a história ali.

Hal, por outro lado, conseguiu dar um bom passo. Ele já vinha se mostrando um bom líder na ausência do pai e todo o questionamento do personagem ao longo do episódio parece um pouco desnecessário. Mas é um ótimo avanço para ele, já que a sua autoconfiança estava bem debilitada. Além de um planejamento interessante ao utilizar da história para sinalizar ao pai a direção em que fugiram. Apesar de tudo isso, esse pedaço do episódio apenas serviu para que Pope tivesse para onde voltar. Ficou estranho.

Falling Skies 4x04

Pope trouxe uma personagem nova que deixou tudo muito interessante. A personalidade dela consegue ser quase o dobro em força de Pope, sendo bem mais presente que ele. Talvez a série queira colocar ele em uma coleira? E a volta do Pope como um charlatão ao invés do chato por esporte ajuda muito.

A história de Weaver já foi bem mais interessante. O comportamento estranho do personagem ao longo dos episódios começava a preocupar e a conclusão da história mostrando a transformação de Jeanne foi interessante. Finalmente ver humanos transformados dá o tom de perigo que a história tanto precisava para recuperar seu gás.

Anne, novamente, ficou bem deslocada no episódio. O contato com a Lexi não ajudou nem um pouco para recriar a importância dela. Mas a história desenvolvida ali no bairro chinês foi o ponto mais interessante do episódio inteiro. A série fez muito bem em colocar mais cartas na mesa, revelando um pouco dos planos dos soberanos em relação aos humanos e à Lexi. E, pra constar, muito interessante a maneira de comunicação das criaturas.

Mas ainda sobram dúvidas com relação a esse grande plano. Aquele skitter que Anne encontrou episódios atrás dizendo sobre um grande perigo vindo do oeste e somado ao que o soberano mentor de Lexi deixam várias questões abertas. Que perigo é esse? Qual o objetivo dos poderes da Lexi? Vamos ver onde tudo isso vai dar.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER