Fringe 4×07 — Wallflower

E chegamos ao último episódio do ano de Fringe. Não foi o episódio bombástico que imaginei, foi quase um normal de meio de temporada com um gancho nos últimos segundos. Aliás, nem foi um gancho tão bom assim. O que tira um pouco o peso de cima deste é lembrarmos que, por causa de um jogo de beisebol algumas semanas atrás, tivemos um atraso e, na minha opinião, o próximo deveria ser o mid-season finale (que tem um nome bem sugestivo, diga-se de passagem).

Uma coisa que Fringe consegue como ninguém é fazer nós, telespectadores, nos importar tanto com um personagem nunca mostrado antes. Existem muitas séries por aí, por exemplo, que depois de vários episódios ainda não conseguimos nos importar nem mesmo com os protagonistas. Aqui praticamente todos os “vilões” dos episódios transmitem um tom de humanidade incrível que faz com que, como no caso desse episódio, sintamos dó deles.

Quem não se emocionou quando Eugene finalmente conversa com sua amada, fica sabendo que ela sempre o notou ali e depois morre naquele mesmo lugar. Seria uma cena linda se não fosse trágica. Não teria como existir um final mais satisfatório do que esse para o personagem.

E agora falando da parte “romântica”, Olívia e Lee juntos. Existe coisa mais linda? Ok, eles não estão exatamente juntos. Pelo menos, não ainda. Mas como foi gostoso vê-los tomando um cafézinho e, mais tarde, a Olivia dando a indireta para eles poderem sair para jantar, como num encontro. Desculpa, Peter, mas essa Olivia é do Lee e ninguém tasca. Ainda bem que você mesmo sabe disso.

E por fim, devo fazer duas pequenas reclamações. Uma é a participação do Walter no episódio ter sido muito pequena e a outra é a mesma reclamação que fiz há dois episódios: quero ver Peter interagindo nesse universo. Ok, vimos que ele foi às compras, mas não esse tipo de interação. Tudo bem que agora ele está tentando recriar a máquina para fazê-lo voltar ao universo azul, mas ainda assim achei pouco.

OBSERVADOR: Um dos episódios mais difíceis de achá-lo. Ele estava na cena em que Eugene foge do prédio, já no final, e pode ser visto junto com a multidão (clique para ampliar).

GLYPH CODE: Essa semana, a palavra dada foi DAVID. Pra mim, a única explicação é essa [CONTÉM SPOILER].

PS 1: Como assim Nina está drogando Olivia? O que ela está fazendo, afinal?

PS 2: Sinto que o nosso amado universo azul está bem próximo…

PS 3: Fringe retorna dia 13/01/2012. Até lá!

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER