Fringe 4×16 — Nothing As It Seems

Espera… espera um momento… humm… deixa eu pensar… o que? Humm… o que exatamente aconteceu aqui? Já assisti o episódio há algum tempo, mas até agora estou sem entender. Qual é a dos monstros mostrados aqui? Fringe repetindo casos? Sério que o final da temporada (e talvez DA SÉRIE) será sobre os monstros mostrados quase que inteiramente na primeira temporada? Sério? Não, deve ser alguma piadinha, porque SEI que eles são mais inteligentes e criativos do que isso.

Tudo começa exatamente como o 13° episódio da primeira temporada, no qual um vírus transforma a pessoa infectada em um tipo de porco-espinho mutante. E então tudo se repete, a cena do avião, o sangramento no nariz, a ida ao banheiro mas, diferente daquela vez, a transformação não acontece e o avião pousa normalmente, alterando aí a história que vimos no início da série.

Não sei, posso estar enganado, mas acho que todos estão esperançosos e na expectativa para ver como tudo envolvendo esse quebra-cabeça dos universos se resolverá, mesmo que algumas respostas importantes para isso já tenha sido reveladas.

Não consigo imaginar como essa trama dos mosntros sendo cultivados nesse barco possa ser importante para o desenrolar da série. E sim, se você ainda não entendeu, eu não gostei de tudo isso.

Mudando de assunto, foi muito interessante ver que Olivia, por não ser nem conter as memórias da Olivia que todos do universo amarelo conhecem, fica afastada da Divisão Fringe nesse caso. É interessante ver as sutis diferenças entre as realidades e notar o quanto simples detalhes são importantes em nossas vidas para moldar quem somos.

Outra coisa muito legal de se ver no episódio foi as conversas mais do que sinceras entre Peter e Lee. Gostei de ver Lee “abandonar” seu amor por Olivia por ela não ser mais a “sua Olivia”, assim como Peter fez há alguns episódios.

No mais, acho que é isso. Se Fringe partir por esse lado de “ataque dos monstros” nos próximos episódios, alguém ficará muito decepcionado. Tudo bem que isso é algo completamente cabível vindo de David Jones, mas tenho certeza que ele poderia ser (e espero muito que seja) mais criativo e ambicioso do que isso.

Aguardo ansioso pelos episódios futuros.

GLYPH CODE: Falando em “futuro”, essa foi a palavra dada essa semana. É difícil criar teorias com palavras assim, que pode significar MUITA coisa. Então deixarei pra você que tem alguma teoria sobre isso contar para nós nos comentários, logo abaixo.

OBSERVADOR: Você pode vê-lo passando logo atrás de Peter na cena em que ele chega na casa do suspeito por criar o vírus. O estranho é que Olivia está praticamente de frente com ele, e ela não o nota. (clique na imagem para ampliar)

PS: Os presentes que Walter daria ao seu Peter caso estivesse vivo são sensacionais! Revista masculina e cerveja. Boa Walter!

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER