Fringe 5×04 — The Bullet That Saved The World

Pois é… ainda não consegui formular uma idéia definitiva sobre esse quarto episódio. Não sei se gostei do que eu vi. Então essa review poderá soar meio estranha, mas vamos lá.

Primeiro de tudo: COMO ASSIM A ETTA MORREU? Não, sério… eu entendo que é a temporada final e que as coisas devem, E IRÃO, acontecer com nossos personagens e tudo o mais. Mas matar a Etta foi, de longe, a pior idéia que os roteiristas de Fringe já tiveram até hoje na série.

Não, eu não gostava tanto assim dela. Eu simplesmente me senti traído. Me senti como se me tivessem feito de bobo durante esses quatro episódios. Eu to até agora tentando entender qual foi a real importância dela até aqui. Draminha familiar? Se era isso que os produtores queriam eu tenho certeza que eles conseguiriam fazer algo MUITO melhor. Qual era então, afinal, a daquela redenção da personagem, à alguns episódios atrás, onde ela deixa o inimigo ir embora? A personagem realmente precisava disso se ela iria morrer dois episódios depois?

A minha única esperança é de que ela volte mais adiante, porque só assim eu ficarei satisfeito. Ou não, porque na verdade eu nem gostava dela mesmo. Será interessante de ver agora, pelo menos, as reações do trio principal com essa perda. Quero ver como Peter lidará com isso. E também espero que com esse sofrimento também nos mostre algum flashback da “primeira perca” na família.

Mudando de assunto, algo que eu reclamei nos episódios anteriores foi “consertado” aqui. O episódio deu mais ênfase na ação, o que o deixou mais dinâmico e corrido. É disso que a série está precisando no momento… tensão, tiros, fugas… tá tudo quieto demais.

Foi só eu que não acreditou nessa conversão que o Broyles fez para o time dos Observadores? Desde o começo eu sabia que ele se mostraria aliado dos carecas, mas sob um agente duplo. É sempre um reforço daqueles quando isso acontece. Ainda mais se tratando do Broyles. Espero que isso seja utilizado mais vezes. Só faltou a Nina agora, alguém chuta palpites de onde, e como, ela está?

No mais, Fringe vem apresentando bons episódios individuais, mas que ao ser vistos como um todo numa temporada está deixando a desejar. Espero que isso mude logo logo… afinal, só nos restam mais nove episódios para que tudo seja explicado e finalizado. Não acho que não dará tempo, porque basicamente a premissa é simples (derrotar os Observadores), só acho que está faltando aquelas cenas de impacto que a série sempre soube nos dar. Tá, tentaram nos dar aqui, mas pra mim não colou não.

GLYPH-CODE: A palavra dada foi WOUND, que quer dizer “ferimento”. Acredito estar insinuando sobre a marca que a morte de Etta causará em Peter e Olivia. Alguém tem alguma teoria diferente? Deixe nos comentários para debatermos =D

PS1: Lindo demais o Peter indo até uma loja no meio dos Observadores só pra pegar um colar para Etta.

PS2: Opa, AMO auto-referência em séries. Adorei quando mostrou aquele homem porco-espinho e a reutilização do vírus que tampa os buracos do corpo. Passa uma sensação de continuidade. Parabéns à série por isso.

PS3: Só fico triste pela morte da Etta pelo fato de ela, logicamente, não poder mais ensinar Peter e Olivia a esconder seus pensamentos dos Observadores. Isso fará falta, quer apostar?

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER