GA 10×21 — Change of Heart

A fundação Avery é sócia do hospital onde Cristina Yang trabalha. Ela jamais poderia ganhar aquele premio.” — AVERY, Catherine.

Existe uma grande diferença entre histórias com bom desenvolvimento e tramas que não saem do lugar, e nesta temporada isso ficou claro em vários momentos. Seria um exagero dizer que Grey’s está em sua pior época. Change of Heart, título que traduz de forma literal e ao mesmo tempo poética a fase que a série está passando, apresentou quase tudo que os roteiristas sabem fazer de melhor.

É sempre incrível quando Sandra Oh ganha histórias fortes para interpretar. Foi assim quando ela estudou e quase casou com Burke, foi assim no relacionamento inteiro dela com Owen e na indispensável parceria com Teddy. Não seria diferente com a última de suas grandes storylines. A verdade é que, sim, a saída poderia ter sido preparada melhor se tivesse mais episódios para se desenvolver ao invés de, aparentemente, apenas esses últimos. Vale lembrar, portanto, que a saída de Yang já era certa há bastante tempo, a própria personagem defendeu isso por vezes.

Yang perdeu o prêmio no qual era favorita e retorna ao Grey-Sloan focando apenas no trabalho. A pressão de cuidar das crianças com problema cardíaco é grande, ainda mais quando precisa escolher qual delas recebe o coração. É difícil não se emocionar com a notícia do falecimento de Frankie, depois que o roteiro fez questão de fazer os médicos e o público se envolverem com a menina. Logo é completamente coerente que a personagem se encontre em uma crise existencial, se é que podemos chamar assim, e questione qual o sentido de tudo. Qual o objetivo de tanto esforço sem recompensa? Se este for o caminho que os roteiristas escolheram para a saída de Yang, é válido lembrar que isso é apenas o estopim e não surgiu “do nada”. Para Cristina, o antigo Seattle Grace sempre foi apenas o começo.

A derrota de Yang foi sentida a ponto de fazer Richard se deslocar e questionar com Catherine o motivo. Tudo bem que ele ia propôr casamento, mas convenhamos que isso é mero detalhe que mais cedo ou mais tarde aconteceria. O fato dele cobrar explicações sugere que a fundação tinha a obrigação de premiá-la, mas será que tinha mesmo? Injustiças em premiações acontecem o tempo inteiro. A verdade é que isso mostra a fragilidade e imparcialidade dos votantes. Se Cristina tinha os votos, mas teve a vitória vetada de forma arbitrária, só prova que a credibilidade dos Avery pode ser quebrada e depois exposta com muita facilidade. Fica a dúvida se os roteiristas quiseram deixar isso claro para algum acontecimento futuro ou se foi apenas descuido.

GA 10x21

Em contraponto ao que o hospital de Seattle representa para Yang, Meredith e Derek sempre mostram que estão lá para ficar. O santuário de Mer pode ser o próximo lar de Amelia Shepherd, por mais que a personagem tenha um plot de apenas quatro episódios — alguém realmente acredita que serão apenas quatro? Amy foi uma personagem de grande importância em Private Practice e também pode ser muito bem aproveitada em Grey’s. Veremos qual será o posicionamento que a presença dela irá ganhar.

Enquanto Callie e Arizona conversam sobre o próximo filho, April descobre que está grávida justamente na casa delas. A gravidez pode ser uma boa notícia, já que deve cessar as brigas com Jackson, mas continua mostrando que a história do casal está num ritmo muito rápido. Avery inclusive está com uma das melhores tramas no momento ao analisar os projetos que recebem incentivo da fundação. É coerente, e se ligarmos à falta de credibilidade da Harper Avery quanto aos prêmios podemos até pensar que pode vir algo mais envolvendo a fundação na próxima temporada. Curioso, pra dizer o mínimo.

Vários outros personagens ainda foram bem aproveitados, mas com histórias recicladas. Karev vai aceitar a proposta da clínica particular e ganha uma “última lembrança” de Arizona. Difícil imaginar como vai ser a dinâmica da série se Alex for mesmo para o outro emprego, pois todos que saíram do hospital e continuaram no elenco acabaram retornando. Não dá pra ver como uma mudança a longo prazo. Outra situação nada nova foi Leah lutando para superar a própria insegurança na mesa de cirurgia. Já aconteceu várias vezes, mas sempre funciona.

E o que falar de Bailey lutando para salvar a vida de Braden? Os pais desistiram do procedimento experimental com vírus HIV, mas Miranda se mantém convicta a ajudar o garoto. Esse plot especificamente sempre causou muito receio. Enquanto a personagem precisa de uma história para se recuperar dos problemas que têm enfrentado, ela só encontra mais conflitos que podem pesar pro lado dela. Fica pelo menos a conexão que a série faz com os casos contemporâneos reais que têm ganhado destaque na medicina, assim como o da badalada impressora 3D, entre outros.

Agora temos apenas três episódios para fechar a temporada. Por um lado, é um alívio saber que o ano que cansou muitos fãs está perto do fim. Por outro, é triste lembrar que estamos cada vez mais próximos de se despedir de uma das personagens mais importantes da série. Farewell to Cristina

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER