GA 8×11 — This Magic Moment

“Não peça desculpas. Escutou? Não se culpe! Você fez cada coisa como eu teria feito. Foi igual a mim na SO. Você foi boa. E você fez tudo certo. Ele só… Ele só… Ele morreu.”— Teddy Altman

A maior dúvida desde Dark Was the Night era como Teddy iria reagir quando descobrisse a verdade sobre Henry. Ela perdoaria Webber? E, principalmente, ela perdoaria Yang? Eu volto a falar disso mais a frente.

Grey começa o episódio comparando a OR a um teatro, e não é que a comparação caiu bem? Mas não é uma simples comparação, não. O caso dos gêmeos siameses juntou o máximo de cirurgiões possível na sala, ensaiando seus papéis, tentando lembrar seus respectivos momentos de agir. Como agir. Entretanto, o melhor foi a trilha sonora que deixou o clima ainda mais “teatral”. Quando os médicos entraram em ação, aí sim, até parecia uma ópera.

Arizona estava tão preocupada, que ficou neurótica, e teve que ser “barrada” por Callie. O momento foi interessante, já que antes disso só tinha mel na relação das duas. Um pouco de sofrimento mas, em sua maior parte, Calzona foi só felicidade. É bom ver que o casal também tem seus desentendimentos, mesmo que sejam rápidos.

O clima não ficou tenso apenas entre o casal. Arizona deixou os residentes desconfortáveis, fazendo o próprio Karev perder confiança e entrar em atrito com Richard. Grey’s sempre faz questão de lembrar que Alex, mesmo se mostrando sensível aqui e ali, continua sendo o velho Alex Karev.

Dra Miranda Bailey, que em uma época bem distante chegou a ser conhecida como Nazi, ficou no núcleo cômico/comédia romântica da semana. Bailey não sabe se quer ou se não quer ficar com Ben. Ou seja, tá fazendo doce. Chegou até a tirar Meredith do caso dos gêmeos só pra tirar o foco de cima dela. A boa notícia é que Chandra Wilson não faz menos que um ótimo trabalho em cena, não importa se há um atirador no hospital ou se está agindo como uma adolescente por causa de um cara.

Não há CLIMÃO que supere Teddy e Yang na mesma OR. Teddy fez Yang repetir por duas semanas todo o procedimento que culminou na morte de Henry. Cristina repetiu cada movimento, até que a própria Teddy soubesse, com todas as palavras, o que aconteceu ao seu marido. April, que estava sempre por perto, perdeu a paciência e gritou com Teddy, o que até fez com que eu gostasse dela. Kepner, atitude cai bem!

This Magic Moment respondeu com competência a pergunta que fiz no primeiro parágrafo. Teddy precisava ouvir da própria Yang o que houve com Henry para sentir que “caiu a ficha”. A cena em que a atendente perdoa Yang foi linda, tão linda quanto a cena em que descobre que o marido faleceu no episódio anterior. O plot foi tão bom que eu não consigo mais imaginar Kim Raver fora de Grey’s Anatomy.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER