GA 8×15 — Have You Seen Me Lately?

“Eu não sou frágil. Sou viciada. Tive duas recaídas e me recuperei. Isso não me faz frágil, Derek. Isso me faz ser durona. Estou em um prédio cheio de remédios agora. E o pior é que sei disso, mas aqui estou. Isso não é ser frágil.”— Amelia Shepherd

Shonda Rhimes adora levar Addison para Seattle só pra dizer que levou. Ultimamente, a Dra Montgomery apareceu em Grey’s sem muita necessidade, mas lá estava ela. Agora, tivemos outro crossover. Muito bom, por sinal. E o melhor, sem participações desnecessárias.

Amelia, que também é neuro-cirurgiã, já esteve em GA na sétima temporada e até causou tensão entre Mark e Lexie. Quem lembra? A personagem não tinha uma boa storyline quando chegou em Private Practice, mas sempre causa quando está perto do irmão. Desta vez, ela veio para tentar convencê-lo a ajudá-la a salvar Erica, a mãe do filho de Cooper no spin-off. O problema é que Amelia passou por muita coisa ultimamente.

Pra quem não assiste PP, aqui vai um breve resumo da personagem. Amelia é viciada em drogas e teve uma recaída no início dessa temporada. Conheceu um rapaz, viciado também, que morreu em consequência do vpicio. A moça passou por um período sombrio, depois foi pra reabilitação e conseguiu se recuperar. Agora que Erica descobriu que tem um tumor até então inoperável, Amelia se sente na obrigação de salvá-la.

Voltando pra Seattle, Amelia consegue convencer Derek com a ajuda de Lexie. O que foi incrível, porque Derek não acreditava que poderia salvar a paciente, apenas estava ali pela irmã, que precisava provar a si mesma que poderia fazer a diferença e não precisaria fugir de volta para as drogas. No fim do episódio, os irmãos Shepherd descobriram que juntos poderiam salvar Erica ou, pelo menos, tinham boas chances.

Yang e Owen ganharam uma abordagem diferente. Em terapia de casal, eles discutem o mesmo problema: o aborto. Lembro de ter falado lá no começo da temporada até quando o Dr. Hunt aguentaria ficar ao lado da esposa e não ter filhos. Nenhum dos dois mudou de ideia, mas ambos querem continuar juntos. Como lidar?

Achei uma boa sacada o barulho do ponteiro do relógio durante a discussão caracterizando o tempo e o silêncio que o casal deixava em alguns momentos. O que leva ao comentário do terapeuta no fim do episódio: “O tempo acabou.” E não há verdade maior que se aplique a Cristina e Owen. Recado anotado, tia Shonda!

Claro que o episódio não foi drama, drama e mais drama. Webber, Callie e Meredith tiveram um plot surpreendente. A cena com jeito de filme de terror, quando Richard pede Torres para acolher Grey e ajudá-la a estudar para os testes é, no mínimo, divertida, mesmo que a trilha sonora tenha tentado causar suspense. As duas trabalharam no caso do homem que prendeu a mão em um moedor de carne! Callie obrigou Grey a tomar todas as decisões, o que foi mais divertindo ainda. Quem aí já imaginou que Meredith passaria pela ortopedia? No fim das contas, Grey ainda ganhou a confiança da dra. Torres.

A Miranda Bailey que conhecemos está de volta, ou quase isso. Achei interessante ela lutar pela saúde da paciente, discordando dos métodos do Sloan e do Avery, mas acabou cedendo e deixou os rapazes das plásticas agirem. O problema é que ela estava tão envolvida com a paciente que não se conteve e deixou o clima na OR esquisito. Avery se sentiu incomodado com a presença da Mandy e a expulsou da OR, aos gritos! Melhor do que vê-la se derretendo pelo namorado, né?

Eu não poderia deixar de falar no Karev. Ele está sempre oscilando entre um cara chato e sensível. A jornada na ala das crianças exigiu isso dele e é interessante acompanhar essa evolução na personalidade. Afinal, é isso que Grey’s mostra. De certa forma, Meredith, Bailey, Webber e Yang, por exemplo, são pessoas diferentes das que conhecemos lá no início da série. Desde que Karev se envolveu na pediatria somos brindados com ótimos momentos do personagem, percebendo que precisa deixar o egoísmo de lado.

Bem, eu preciso falar do desfecho do crossover. Afinal, tivemos um ótimo momento dos médicos de PP em GA, e vice-versa. Ao chegar no Seattle Mercy, Erica descobre que a cirurgia pode ser um sucesso, assim como também pode dar errado. Logo, a personagem aproveita seu possível último dia de vida ao lado filho, que rende momentos emocionantes. Destaque para a fotografia do episódio, que foi eficiente em diferenciar Seattle e LA pelo clima. KaDee Strickland (Charlotte, a esposa de Cooper) e A.J. Langer (Erica) fizeram um trabalho brilhante conversando sobre como seria depois que Erica morresse. Emocionante.

Confesso que fiquei surpreso com o resultado da cirurgia, pois Erica sobreviveu. Sou tão acostumado com Shonda Rhimes brincando com a vida de seus personagens que automaticamente fui levado a acreditar que a paciente em questão não sobreviveria. Quem não lembra do Dell? O rapaz era aleatório no começo, acabou ganhando uma das storylines mais dramáticas de Private Practice e veio a falecer, sem necessidade, depois de uma temporada tão intensa.

Enfim, fazendo conexão entre as duas séries, ficou claro que Derek e Amelia estão melhor do que nunca. Os dois trabalharam juntos e Derek percebeu que sua irmã está mais forte, se recuperando um dia após ao outro da melhor maneira possível. O crossover teve tudo aquilo que amamos em Shondaland. A capacidade de divertir, emocionar, torcer e, muitas vezes, chegar a sentir amor e ódio ao mesmo tempo.

Bem, parece que vem spring break por aí. Quero mais Grey’s Anatomy logo!

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER