Glee 3×19 — Prom-asaurus

Juro que eu tentei falar sobre esse episódio de Glee do jeito que eu vinha falando até agora sobre essa temporada. Mesmo não acreditando em imparcialidade (minha formação é basicamente psicanalítica, então isenção é um princípio em que eu não acredito muito) e, como eu sempre deixei claro, dando a minha opinião, portanto era uma coisa baseada naquilo que me agrada, sempre tentei escrever as resenhas de um modo mais crítico, mais distante, o que inclusive não agradou muita gente. Só que dessa vez vai ser impossível (e é por isso, também, que eu demorei pra escrever o texto dessa vez).

Glee apresentou o melhor episódio dessa temporada até agora (tenho quase certeza de que vou mudar de opinião) e que com certeza figura entre os episódio mais bonitos e emocionantes de todas as temporadas da série.

Nem por isso deixou de ser piegas, muito pelo contrário. Mas acho que o momento da série pede que carreguem no sentimentalismo. já começamos logo de cara com Rachel fazendo drama sobre a possibilidade de ficar de fora da NYADA. E depois mais drama com a crise de ciúmes, que muitos vão dizer ser injustificável, da garota, que termina mostrando que amadureceu muito nesses quase três anos. Quinn e Santana acabam revelando que não foi só Rachel quem amadureceu.

Ótima aposta colocarem Brittany e Sue para quebrarem a carga emocional do episódio. Fazia tempo que Brittany não ficava à vontade para fazer o que sabe fazer de melhor: ser delusional. E Sue, nunca vou cansar de repetir, merecia uma série própria, só pra gente poder venerar Jane Lynch com mais calma.

Impossível não parar pra pensar com a história de Becky nesse episódio (ou delirar com Helen Mirren mais uma vez fazendo a voz da consciência da garota). Acho que Ryan Murphy foi bem corajoso ao colocar uma atriz deficiente no papel de uma verdadeira bitch, como Sue a descreveu nesse episódio, principalmente em tempos de patrulhamento politicamente correto.

E como se tudo o que já tinha sido mostrado ainda não tivesse sido o suficiente, Ryan ainda resolveu entregar a coroa de Rainha do Baile para Rachel do jeito que ninguém esperava. Nunca chorei tanto vendo uma série antes. Quinn levantando durante a performance, mesmo já sabendo que ela podia andar, só serviu pra piorar um pouco a situação.

Musicalmente o episódio foi menos interessante do que sua história. Big Girls Don’t Cry, da Fergie, até poderia ter sido uma performance bacana, apesar de não gostar da música e de já estar cansado de ver Rachel fazendo baladinhas durante toda essa temporada. O problema é que, mais uma vez, Chris Colfer destruiu a música. Não sei o que aconteceu com ele.

Dinosaur, da Kesha, provavelmente valeu mais pela performance de Brittany do que pela musica, que não é lá grandes coisas. E, mais uma vez, os garotos do coral quiseram ajudar Kevin McHale a relembrar seus tempos de Boy Band, e se saíram com What Makes You Beautiful, do One Directiozzzzzzzzzzzzz. Próxima!

Naya Rivera roubou as atenções outra vez. Primeiro fez Love You Like a Love Song, de Selena Gomez que foi muito criticada quando foi lançada como single por ser uma declaração de amor dançante com uma interpretação monocórdica (e que é bacana exatamente por isso). Naya tratou de corrigir o “problema” e caprichou na interpretação. E ainda fez Take My Breath Away, clássico dos bailinhos dos anos 80 do Berlin, em dueto com Daianna. Se Rachel já não tivesse me feito chorar, juro que choraria nessa hora.

Agora só faltam dois episódios para o fim da temporada. Com certeza vamos chorar muito vendo o New Directions levando o troféu de campeão e depois vamos chorar mais um pouco com a formatura. A não ser que Ryan seja ainda mais corajoso do que já se mostrou e tenha preparado mais alguma surpresa pela frente.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER