Glee 5×07 — The Puppet Master

E se eu pegar você com a mão na bunda de algo que não for humano, você estará no mundo das confusões.” SYLVESTER, Sue

A situação de Glee está ficando complicada. Não vou dizer que The Puppet Master foi completamente ruim, porque eu gostei do episódio. Tirando aquela coisa estranha e desnecessária da raposa, as performances foram (quase todas) boas e a história do episódio, apesar de não acrescentar nada à trama, pelo menos fez rir — desde que você desligasse completamente o episódio do resto da série. Glee deixou de ser uma série faz tempo, tipo desde o 2×01, então pra quê se torturar pensando que não tem mais história? To aqui pra ver Lea e as performances, o que vier de extra é lucro.

A história de Blaine ser controlador foi tirada da cartola? Foi. Um gás alucinógeno é irreal? Ô. Usar versões em bonecos de feltro dos personagens é completamente sem sentido? Claro que é, mas rendeu ótimas piadas de duplo sentido. No mais, só plots requentados de temporadas passadas, como a Cheerio grávida de um Puckerman, a professora nem um pouco feminina que se apaixona pelo cara bonitão que a rejeita, o casal que discute a relação pós-traição durante um mash-up. Oiu seja, nada de novo ou que valha a pena ser comentado sobre The Puppet Master.

Vamos direto pras performances que pelo menos isso conseguiu se salvar. Blaine logo de cara faz uma versão de You’re my best friend do Queen e que está na trilha sonora de Will & Grace. Bonecos de feltro + memória afetiva ativada, dá logo pra imaginar que o resultado disso não prestou. Darren Criss quase tirou o lugar de Jonathan Groff como melhor intérprete do Queen no meu coração. Quase.

Glee 5x07 the puppet master

Pamela Lansbury, a big band só de vocalistas com o melhor nome que já existiu, foi de Into the groove. Madonna, Chris, Naya, Adam (to começando a gostar dele), Demi apagadinha e Lea sorrindo e fazendo o que mais gosta: lágrimas de novo, muitas.

Mais um clássico do jazz ganhou versão na voz de Will e Sue e, sei lá, fiquei com um pouco de preguiça dessa vez. Estava indo tudo tão bem com as referências aos anos 80 com Into the groove e as lembranças da jovem Sue e esse clichezão vem pra estragar tudo. Cheek to cheek ficou devendo.

E por falar em anos 80, a melhor performance sem Lea Michele da noite ficou com Jake e a eternamente insossa Marley, que continua sem expressar corretamente uma expressão. Ela ganhou versão em feltro? Juro que não vi. Jacob Artist é tão sem expressão quanto a garota, mas pelo menos sabe dançar — e muito. Sem contar que é difícil errar com Janet Jackson e tudo na performance foi muito bom, inclusive a recriação daqueles cenários meio industriais dos vídeos dos anos 80 e 90. Nasty/Rhythm Nation já entrou pra minha lista de performances favoritas.

Por fim, tivemos aquela coisa da raposa. To tentando entender até agora, quem conseguir me avisa. A música até não é ruim, apesar de sem sentido e de ter aqueles sons que obviamente uma raposa não faz na primeira parte.

Essa semana já temos o episódio de Natal, e então episódio novo só no final de fevereiro. Vamos todos pedir ao bom velhinho que Ryan e seus amigos concentrem forças durante o hiato pra trabalhar melhor esse roteiro. E que arranjem uma desculpa pra chegar o Natal, mas as Nationals, que deveriam ter acontecido no final do primeiro semestre, junto com o final do ano letivo, ainda não terem acontecido.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER