Gossip Girl: rumo ao… ao que mesmo?

Série teen é série teen, não tem jeito. E por isso entenda o que quiser. Gossip Girl entra na categoria. É mais uma dessas séries que desponta como o maior hit de todos os tempos para começar a perder sua força na segunda temporada e daí cair diretamente para a linha do cancelamento.

Ainda não aconteceu, mas te digo: é mais fácil uma série dessa chegar ao cancelamento do que ao encerramento. E há diferença entre estas opções.

Mesmo assim, a série chegou ao seu quarto ano e, por isso, já é digna de alguma atenção. Muitas não sobrevivem a este ponto. Mas será que a série dos ricaços do Upper East Side nova-iorquino merecem toda esta atenção? Na coluna de hoje eles são tema.

Confira o melhor e pior de Gossip Girl.

Figurinos

Ótimo guarda-roupa, gente linda e atuações medíocres. Para alguns, esta série é apenas isso. Não sou dos que pensam assim. Mas realmente o primeiro e segundo item da lista estão um pouco na frente do terceiro.

Tanto que há quem assista Gossip Girl apenas para conferir os modelitos que Miss Blair e Senhorita Serena estarão usando, com assinatura do produtor de figurino Eric Daman — o departamento responsável tem ainda outras 13 pessoas. Não há como negar que, junto com Jenny (a que tem dons de estilista), esse grupo acaba sendo o que mais influencia na moda norte-americana atual. Ou você veste as cangas do pessoal de 90210 para badalar pela sua cidade?

Trilha Sonora

Gossip Girl faz pelo pop o que The OC fez pelo indie/cult. As passagens de cena com todas aquelas imagens da maior cidade americana ainda ficam mais bacanas com a trilha bem escolhida de Alexandra Patsavanas, que cuida/cuidou de outras trilhas sonoras elogiadíssimas, como as de The OC, Grey’s Anatomy Skins.

Se seu iPod é pobre, vá atrás apenas das coleções de Gossip Girl e você já terá meio caminho andado no que diz respeito às músicas mais quentes dos Estados Unidos.

Georgina Sparks

Poucas personagens adolescentes conseguem transcender o nível de vilania clássica como de Amanda Woodward e Julie Cooper. Para ser sincero, não me vem nenhum nome à cabeça agora a não ser o de Georgina. E pode-se dizer que ela não deixa nada a desejar para essas tais divas ‘dumal’.

A menina simplesmente não tem recalque. O que ela quer, ela vai atrás. Mesmo que leis devam ser quebradas e posturas devam ser esquecidas. O que vale é seu prazer. Right here and right now. Tanto que ela tem as frases mais célebres da série, mesmo quando por um motivo bizarro ela tenha se convertido ao cristianismo beato!

Tramas e Ganchos

Simplesmente não dá! Depois de ver algumas séries adolescentes, você acaba chegando a conclusão de que tudo já foi feito e mostrado, por isso não há para onde correr. Quem liga para a mãe desaparecida de Chuck ou para seu pai morto? Quem quer saber do vai-não-vai de Dan e Serena?

No desespero, Gossip Girl até tentou ser mais sensualmente ousada, por vezes beirando a vulgaridade… Bom, pelo menos eles achavam. Para quem assiste, fica a sensação de que tudo o que eles mostram já não é novidade para ninguém — a não ser para essas ligas de pais extremamente católicos e sem ter o que fazer.

Foi beijo gay, três é par, apelo mulher-com-mulher… E até a Lady Gaga! Só que não deu.

Elenco adulto

Quem liga para os dramas de Rufus, Lilly e Eleonor? Ninguém, né? Essa tentativa do CW de cativar um telespectador mais adulto trazendo personagens mais velhos é simplesmente uma furada. Talvez os adolescentes fossem até mais ousados não fosse a presença desnecessária desse pessoal mais ‘cabeça’, com plots fracos e sem graça.

Vanessa

Se é para encerrar a lista de coisas chatas, melhor deixar o pior para o final, né? Vanessa é aquela feia chata que é boa moça, só se fode e no final a gente acaba gostando! Ela é tão apagada que, apesar da descrição de ‘boa moça que só se fode’, cabe dizer que ela não é a mocinha. Nem cacife para isso o personagem tem.

Quem sabe a morte dela não poderia render um plot legal, ao estilo ‘quem matou’? Seria uma boa!

Sobre o Autor

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Confira o que achamos da versão ilustrada de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban em português.

Wanessa tá de clipe novo. E o clipe define o que "é ruim mas é bom".

The Handmaid's Tale voltou!!! O que rola de novo nesta temporada? Descubra mas SEM SPOILER!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!