GoT 2×07 — A Man Without Honor

“Você se tornou uma verdadeira loba nos últimos anos. Não há muito peixe sobrando em você”. — Jaime Lannister, para Catelyn Stark.

No episódio da semana, Game of Thrones engatou belíssimos momentos, conversas delicadas entre 2 personagens importantes. Tivemos Arya e Tywin, Tyrion e Cercei, Cercei (de novo!) e Sansa, Catelyn e Jaime, Ygritte e Jon… Todos valeram a pena e fizeram de A Man Without Honor um dos meus preferidos até agora.

Jon Snow abriu o episódio muito bem, sendo sacaneado pela linda ruiva. Espero que os dois continuem juntos por mais algum tempo, porque a química funciona bem ali no meio! Além disso, ele disse algo importante para a história: os Stark decendem dos Primeiros Homens e por isso eles ficaram sempre no norte. Faltou saber por que eles se juntaram ao rei e assumiram Winterfell. Um pouco de história de cada vez, não é? Ygritte continua divertida como no episódio anterior e Jon continua se ferrando, como sempre. Muito bom!

Dei risadinhas com a conversa entre Tywin e Arya, ele é realmente bonzinho com ela, não é? Pelo menos ele percebe tudo — como um bom homem inteligente deve fazer. E esse episódio foi bem histórico, falando sobre Aegon, Harren, os Primeiros Homens… Posso dizer que gostei bastante. Eu já fico com alguma pena do velho Lannister, principalmente quando ele disse que essa será sua última guerra. A grande sacada de Game of Thrones é que todos lutam pelo que acham que é certo, não é? Outro detalhe aqui é que, devido às investigações sobre a última morte em Harrenhall, eles finalmente disseram o que é a Irmandade, comentada alguns episódios atrás. A Brotherhood Without Banners (algo como Irmandade Sem Bandeira, que aparentemente também é conhecida como Knights of the Hollow Hill e The Forgotten Fellowship. Não sei gente, hora de ler os livros).

Enquanto isso, Danaerys continua nervosinha pela perda dos dragões. E quem é que não queria um Jorah do lado? Eu sei que eu gostaria. O cara é demais. Sério, eu gosto muito dele. E é uma loucura pensar que ele foi banido de Westeros por vender pessoas como escravas… Eu só fico com medo desse cara da House of the Undying, e agora que ele e Xoras estão assumindo o poder em Qarth, fica difícil saber qual será o futuro da cidade e de Dany.

E Sansa, que está sempre se dando muito mal, agora pode ter os príncipes do Rei Joffrey… Péssima hora para sua menstruação, garota… péssima hora. Ficou com medo? Eu fiquei. Ela também.

As melhores partes, claro, foram Shae tentando ajuda-la e, depois, Cercei dizendo que Sansa “pode até tentar” amar Joffrey, dando a entender que, se você não é a mãe daquele idiota, a coisa é bem difícil de se alcançar. Depois disso, Cercei ainda tem uma bela e comovente conversa com Tyrion, dizendo que ela tentou mas não consegue controlar Joffrey é que a gente percebe que a coisa está realmente fora do eixo. Os próprios Lannisters estão pensando em tirar o garoto da jogada! Mal posso esperar para ver Joffrey morrendo… Morre logo, garoto!

Fiquei mais que feliz de voltar a ver Jaime Lanister. Sempre que ele tem uma conversinha sobre o passado com alguém, ele acaba matando a pessoa, não é? Na temporada passada foi um dos homens de Ned. Jamie é com certeza um baita personagem e é bom te-lo de volta, com as conversas irônicas e tristezas pessoas. Eu queria que ele tivesse fugido e voltado para King’s Landing. Várias coisas legais poderiam ter acontecido com a volta dele. Mas a melhor frase do dia foi a dele para Catelyn e que abriu essa resenha, uma jogadinha com o Lobo dos Stark e o peixe dos Tully. Jaime… criativo até o fim. Quando ele começou o papo sobre a infidelidade de Ned, eu mal podia esperar para Catelyn enfiar uma espada nele! Será que ele morreu?

Para finalizar, até a hora de escrever essa resenha não tinha pensado em nada para falar sobre Theon e a fuga de Bran e Rickon. Simplesmente porque foi a parte mais monótona do episódio. Lá no final, quando o novo príncipe levanta os corpos de duas crianças amarradas em cordas e exibe os garotos queimados para toda Winterfell eu tinha certeza que não eram os meninos Stark. O que posso dizer é que quando vi os homens carregando o Maester Luwin, eu achei que eles iriam matar o velhinho e temi por ele. Ainda bem que não era isso, e nem vou discutir a possibilidade de serem os Stark ali, porque não tenho dúvidas.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER