Gotham 3×01 — Mad City: Better to Reign in Hell…

Retorno de Gotham, Mad City: Better to Reign in Hell… consegue fazer boa retomada e apresentar os novos rumos da temporada.

Pinguins comem peixes.” NYGMA, Edward.

Quem estava ansioso com o retorno de Gotham não se decepcionou. Mad City: Better to Reign in Hell… foi um episódio na medida exata. Soube situar bem o telespectador que acompanhou a segunda temporada e preparou o terreno para todas as possibilidades desta terceira.

Os monstros criados por Huge Strange e liberados do Asilo Arkham não estão totalmente adaptados à nova realidade. Seus corpos começam dar sinais de rejeição aos DNA’s externos utilizados para criar novas criaturas. Isso justifica os assaltos às farmácias locais.

É nesse contexto que temos um Jim Gordon assumindo um papel de vigilante. Naturalmente, isso evidencia uma faceta quase que arrogante do detetive. Ele termina a segunda temporada indo em busca de Leslie, mas descobre que não há mais espaço para ele na vida da doutora.

O que ele esperava? Que a médica fosse esperá-lo por toda a vida? Isso é até bom dentro da narrativa, pois acabou lançando Gordon nessa vida de caçador de monstro. O problema é que ele acha que pode resolver tudo sozinho e tal atitude acabou irritando um pouco, especialmente quando as coisas deram errado e não saíram como ele planejou.

Oswald Cobblepot continua sua jornada contra Fish Mooney. Até auxílio de Edward Nygma, que continua detido, ele teve. Ter o Pinguim ativo e com sede de vingança é positivo para Gotham e o insere no mesmo local em que ele se encontrava na primeira temporada. Quase como que um contraponto dentro do seriado.

Barbara e Tabitha inauguraram um bar. Não dá pra entender muito bem essa fixação que Gotham tem por bares. É compreensível que é uma tentativa de aproximar a série dos seriados de gangsteres, mas não há mais uma função específica para um bar. O bom é que mostra que as duas formam uma boa dupla e poderão tocar um negócio como ninguém. Ficou apenas estranho o interesse de Butch em Tabitha. Precisa ser melhor trabalhado.

Bruce Wayne está de volta e quer colocar a cada em ordem dentro das Indústrias Wayne. No entanto, o jovem rapaz está colocando a mão em um vespeiro de corrupção e criminalidade. Nenhum dos diretores ali é santo. Até Lucio Fox caiu fora. Sem contar que temos a misteriosa senhora mascarada que é a grande comandante de Gotham. Ou seja, muitos tentáculos para que o jovem lide com tudo isso.

Era esperado que fosse atacada pelos bandidos. O interessante é que existe um clone de Bruce Wayne solto por aí e, agora, com o sequestro do original, algumas forças malignas podem tirar proveito desse detalhe.

Não podemos esquecer da introdução de Valerie Vale, a repórter. Estava faltando mesmo algum personagem da imprensa para fazer esse contrabalanço entre polícia e população. Sem contar que serve como interesse romântico para Gordon. Ou vai me dizer que você não sentiu a tensão entre os dois?

Gotham fez um retorno satisfatório. Claro que o episódio está longe da qualidade narrativa que outros tiveram, mas é um bom caminho a ser seguido. Fiquem com cenas do próximo!

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER