Gotham 3×08 — Mad City: Blood Rush

O sangue de Alice entra em ação em Blood Rush.

Eu sou a lei, eu sou o juiz, eu sou o júri, eu sou o executor.” — BARNES, Nathaniel.

Impressionante como a dramaturgia recente tem batido tanto na tecla a respeito do que é, de fato, justiça. Geralmente, há uma confusão muito grande sobre o que é um julgamento justo. Qual o peso dessa justiça e como ela atuará sobre a pessoa que praticou um ato criminoso?

O sangue de Alice finalmente começa fazer efeito com muita intensidade no Capitão Barnes e é justamente isso que leva o policial a por em prática seu senso distorcido de justiça. As vozes em sua cabeça, criadas pelo vírus sanguíneo, indicam quem é culpado e Barnes se encarrega de eliminar.

Naturalmente, até que o capitão compreenda o que está acontecendo, ele vai até Jervis Tetch entender um pouco melhor sobre os efeitos do sangue. Obviamente, esse tipo de proximidade só dá a Jervis munição contra o Barnes. Não vai demorar muito e isso acabará se mostrando uma péssima ideia.

Nesse meio tempo, Barnes aceita plenamente seus novos poderes e decide ser um paladino da justiça na cidade de Gotham. É muito complicado ficar ao lado do capitão nesse caso. É compreensível que ele queira limpar a cidade da criminalidade. O problema são os métodos empregados. Isso é questionável.

Enquanto isso, tivemos o noivado de Leslie com Mario Falcone. Tensões a mil, especialmente entre o noivo e Jim Gordon, que acabou aparecendo na festa. É meio evidente que ele vai acabar voltado para os braços de Leslie, mas todo esse clima é muito interessante, até porque Mario é um homem bem interessante, até mais que o próprio Gordon. Mas, coração é coração e Leslie pode deixar sua paixão do passado falar mais alto.

E já que o assunto é amor, impossível não torcer pelo Pinguim em sua tentativa de conquistar o coração de Edward Nygma, ainda que seus métodos não sejam aprováveis. Eliminar Isabella foi o único caminho encontrado, após a frustrada tentativa de dialogar com a bibliotecária.

Mas Isabella também revelou uma face bem bizarra ao pintar a cor dos cabelos para se parecer com a antiga namorada de Nygma. É claro que isso deu um nó na cabeça do vilão. Ele é mentalmente perturbado, mas tudo tem um limite e Isabella acabou ultrapassando.

Felizmente, Bruce e seu núcleo não apareceram. É bom dar um tempo no futuro Batman, que, ultimamente, estava um tanto quanto irritante.

Blood Rush não foi um dos melhores da temporada, mas foi eficiente em sua função. Fiquem com cenas do próximo capítulo.

Sobre o Autor

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Confira o que achamos da versão ilustrada de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban em português.

Wanessa tá de clipe novo. E o clipe define o que "é ruim mas é bom".

The Handmaid's Tale voltou!!! O que rola de novo nesta temporada? Descubra mas SEM SPOILER!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!