Hannibal 2×08 — Su-zakana

Pra que iria querer te matar, logo agora que você está ficando interessante?” — GRAHAM, Will

Depois de entregar um episódio recheado de intrigas e chocante, Hannibal dá uma amenizada no clima se voltando para conflitos internos e para ampliar a brincadeira entre os protagonistas. Não que tenha feito a qualidade do episódio cair. Pelo contrário, a leve calmaria depois da tempestade de Yakimono foi muito boa. Inclusive, o nome que o episódio leva caiu muito bem. Su-zakana é um prato servido para limpar o paladar para um prato seguinte. E o episódio funcionou exatamente assim: limpar o gosto do episódio anterior e nos preparar pro que está por vir.

Margot é uma personagem interessante, mas no episódio funcionou como uma parte de Will. Ela também encara um mundo sombrio, destruído por alguém em quem tinha uma imensa confiança. Ela também passou por uma experiência terrível de ser prisioneira e, mesmo livre agora, ainda é refém de seu ente querido. Exatamente como Will. Ambos estão tão fixados na ideia de vingar seus traumas que o mundo está limitado a somente isto. O mundo de ambos os personagens se resume a seus nêmeses e o que os cerca. E se a personagem não é somente um reflexo de Will na trama, não há mais nada. E funciona bem, inclusive. Hannibal pode aprender muito sobre Will através de Margot, tamanha é a semelhança de suas situações.

Porém Margot tem uma vantagem: todos sabem o que seu irmão fez e, pior ainda, perdoaram. Nada vende melhor que uma redenção, aquela ideia de que algo ruim pode se render à luz do bem e seguir em frente. Não é a toa que vira e mexe surge alguma notícia de alguém que se rendeu à religião depois de cair no fundo do poço. Não é algo ruim em muitos casos, mas no da personagem é algo para ficar inconformado. Ele sente uma raiva extrema por isso, se sente traída e abandonada. Mas ao invés de lamentar e deprimir, ela sente raiva. Como é bem dito por Hannibal, a raiva é um sinal positivo. Um sinal de que ela quer e pretende mudar a situação. Se ela apenas se conformasse com a situação, jamais sentiria esta revolta extrema. É um pouco do que dizem: a indiferença é o maior sinal da desistência e Margot está muito longe disso.

Hannibal 2x08

Não bastasse a personagem, o assassino investigado no episódio também foi um reflexo da situação de Will e Hannibal. Foi tão próxima que Will realmente iria matar Ingram como uma forma de externalizar o que ele quer fazer com Hannibal. Um assassino que se aproveitou de uma pessoa com distúrbios psicológicos para assassinar e sair livre. A diferença existe e é um simples fato: Hannibal não pretende servir Will no jantar. Ele quer apenas cutucar, experimentar, brincar. Já Ingram pretendia sim pôr um fim em Peter depois de ser acusado.

Ele pode negar o quanto quiser, mas Will está se corroendo de vontade de colocar uma bala entre os olhos de seu nêmese. Toda a pose nas sessões com o canibal convencem de que ele entrou no jogo, mas a vontade de resolver tudo da maneira mais simples está ali, cutucando a cada segundo. Ele não é um personagem deste tipo, mas desde que foi traído por Hannibal e passou um tempo no hospício, Will mudou bastante. Aquele rapaz até ingênuo e com dificuldades sociais que foi apresentado no começo não existe mais. Ele agora é outro. Alana não o reconhece mais, ele mesmo não deve mais se reconhecer. E a questão que fica é: até onde Will vai andar no escuro em troca deste jogo com Hannibal? Até que ponto isso vale a pena seguir com isso sem sacrificar o que resta de bom em si mesmo?

Apesar de estar livre e, de certa forma seguro, Hannibal parece incomodado e intrigado com o jogo que Will está fazendo. É fascinante os sorrisos leves de escárnio que muitas vezes ele faz. Mas, desta vez, mais parecia aquela vergonha que se sente quando se é elogiado, aquela massagem de ego que muitas vezes tentamos fazer passar desapercebido. Se Will percebeu isso, ele já está a meio caminho andado. Se ele souber como cutucar Hannibal, pode ser que ele consiga derrubá-lo da árvore.

Mais um episódio entregue, mais um episódio fascinante. Mais um prato de requinte e muito sabor. É sério, Hannibal vem se consagrando em uma temporada impecável até agora. Dizer isso é chover no molhado, mas é necessário. Salvas de palmas pro episódio, por favor.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER