Homeland 3×09 — One Last Time

Estou te oferecendo uma chance.” — BERENSON, Saul

Ao final do episódio passado, fiquei preocupada com o rumo que Homeland estava tomando. Não conseguia sacar que plano era esse de Saul que fazia imprescindível a participação de Brody, a ponto de ir até a Venezuela resgatar um cara que é procurado no mundo todo como um terrorista que matou um monte de gente.

Felizmente, One Last Time respondeu essa questão de uma maneira bem satisfatória, reuniu novamente Carrie e Brody e ainda revelou que o plano de Saul, além de fazer sentido, é super ousado e arriscado, claro.

Porém, mais interessante do que acompanhar a interação entre Carrie e Brody, foi perceber como Saul usa sua suposta protegida para alcançar seus objetivos. Claro que não é a primeira vez que isso acontece, aliás, isso sempre acontece. A novidade ficou por conta do diálogo no final, em que ao ser questionada por Saul por mais uma atitude que poderia colocar tudo a perder, ela o confronta e diz que um dia os dois vão precisar voltar a confiar um no outro. Ou fingir que confiam.

Homeland 3x09

Para mim, o melhor enredo da série está exatamente aí, nesta relação conturbada, que ora parece pai e filha, mentor e protegida, amigos e inimigos. E a forma como os roteiristas mostram isso para o público. Aposto que você já se pegou muitas vezes odiando o Saul ou a Carrie por alguma coisa, como no caso da internação dela no começo desta temporada, apenas para descobrir depois que tudo não passava de um plano.

A verdade é que, depois de ficar tanto tempo preso na Venezuela, Brody voltou para ser apenas um peão, tanto no plano quanto na série. Seu personagem parece ter perdido a força dramática. Ele era muito mais interessante quando era traído pelo melhor amigo e sua esposa ou quando começou a se envolver na política. Essas eram tramas realmente instigantes. Agora, sua profundidade dramática se resume a reconquistar uma filha que só atrapalha o desenrolar da trama e, por isso, já conquistou o ódio de muitos fãs.

Agora, voltando ao Saul e seu plano. Assim como o governo americano quis usar a imagem do soldado que voltou da guerra depois de anos de cativeiro, Saul aposta que o governo iraniano fará a mesma coisa com o suposto culpado pelo ataque a Langley. Chega a ser engraçado como governos tão antagônicos podem ter estratégias tão parecidas. Mas a ousadia de seu plano não foi nada comparada a maneira como ele lidou com o Senador e com a descoberta de que o namoradinho de sua mulher era um espião. Isso é o que eu chamo de receber limões e fazer uma limonada!

No mais, preparem os nervos, que os próximos episódios prometem muita tensão, até porque vocês não estão achando que o plano vai sair do papel assim tão perfeitinho, não é mesmo?

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER