Homeland 5×03 — Super Powers

Homeland explica os superpoderes de sua protagonista em Super Powers, mais um episódio sensacional.

Eu não sei como você vive com você mesma.”— HAPPICH, Jonas

Homeland nunca foi uma série óbvia. Tanto Antes de Brody quanto Depois de Brody, a produção da Showtime sempre fez questão de deixar entrelinhas para o público mais atento. Algumas vezes elas realmente diziam algo, outras, não. Mas sempre, sempre, estavam lá. Super Powers veio para romper com esse padrão.

Toda a primeira parte do episódio foi extremamente explicativa. Algo como: Esta é Carrie Mathison. Carrie está fugindo por tal motivo. Aquelas são as pessoas que estão atrás de Carrie e aqueles outros, os que estão do lado dela. Estranhei, ainda que surpreso pelo fato dos roteiristas trazerem toda uma bagagem das temporadas anteriores.

Após virar alvo de um atentado no Líbano, Mathison manda Franny passar um tempo com a tia Maggie nos Estados Unidos e se isola com Jonas num lugar afastado, onde tenta prever o próximo passo de seu perseguidor e melhor: descobrir de quem ele se trata. O surpreendente é que, para isso, Carrie resolve trazer de volta a Carrie surtada por livre e espontânea vontade. Ela acredita que sem a medicação seu desempenho será melhor, mas já alerta o namorado versão boring do Clark Kent sobre os contras. O decreto da protagonista acaba definindo os próximos acontecimentos.

Da metade para o final, tudo muda bruscamente. Jonas se assustando com o passado de Carrie foi só a ponta do iceberg. Várias das cenas que se seguiram mostraram uma Claire Danes muito bem preparada. Ainda que já tenha atrasado um pouco a trama, Carrie ainda é um dos maiores méritos da série e repito, uma das melhores protagonistas da atualidade. A melhor coisa que os roteiristas fizeram foi o acréscimo do sarcasmo às crises de bipolaridade da personagem, triplicando as caretas da atriz.

Vale falar também da participação especial de Suraj Sharma, um dos destaques da 4ª temporada, que mais uma vez surpreendeu ao elevar a trama para um lado muito mais psicológico com facilidade.

Saul Berenson continua indecifrável. Na cena com Otto, por míseros segundos, realmente acreditei que Saul ainda sente muito pela CIA, e por ele mesmo, ter perdido um talento incomparável. O enredo dele com Allison não consegue envolver; optaram por dar crédito à história em si e deixaram um pouco de lado todo as questões políticas vistas anteriormente. A jornalista também tem cenas escassas e nenhuma delas realmente importam para o proposto.

Além de dar uma dinâmica a mais, a busca de Peter Quinn pela ex-Rainha do Drone também configura um dos momentos mais tensos até aqui, na cena da floresta. Se tratando de Homeland, sempre é difícil prever o que nos aguarda pela frente, mas, talvez a nova abertura tenha dado um spoiler significativo sobre o que Quinn irá fazer após capturar Carrie…

Pela paisagem natural, pelo contraste entre a calmaria e a euforia, pelo sexo e principalmente pelas viradas contínuas no roteiro, Super Powers lembrou The Weekend, lá do primeiro ano da série. Surpreendentemente, a série não precisou de mais que um episódio para ambientar e situar o telespectador, já avançando na medida certa, prometendo cada vez mais.

Abaixo, a promo de Why Is This Night Different?:

Você pode também dar uma nota ao episódio, comentar sobre ele e falar sobre suas expectativas para o resto da temporada. Até a próxima semana!

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER