House 8×18 — Body & Soul

Já faz umas boas semanas que, sabendo que a série está caminhando pro fim, nós todos esperamos que algum episódio tenha mais do que pacientes e intrigas, mas alguma coisa que construa um arco que termine com o finale de House. Afinal, se Breaking Bad pode ter o melhor final de temporada de todos os tempos, House merece um final de série pelo menos satisfatório, né?

Este episódio (possívelmente) trouxe algumas delas — e não são boas. Se até a minha mãe fala, desde a época da Amber, que o House vai morrer no final da série, ninguém devia estar esperando por um final feliz. Mas agora…

Agora o Wilson está com câncer. E, se tem alguma coisa que faça mais sentido que o House morrer no final, é que todo mundo ao redor dele morra, deixando o pobre homem sozinho e infeliz, como ele deve ser. Além disso, a Domenika [“If it isn’t the old ball and Ukraine…”] foi embora, provando que o House nunca perde aquele jeitinho especial de afastar todo mundo que ele quer manter próximo.

O episódio joga várias bombas no seu colo como ‘a pessoa morrendo em Everybody Dies [o episódio final da série] vai ser o Wilson?’ e ‘o Chase e a Park vão terminar juntos?’ [pelo amor de Deus, quem foi que teve essa ideia?] — vários investimentos para o futuro, o que deixa o episódio em si só mais uma repetição de temas mais antigos.

Não é a primeira vez que um paciente mistura religião e ciência a ponto de até os médicos acreditarem no sobrenatural. Mas, claro que, nenhum outro paciente era Hmong. O problema é que, como tudo que eles fazem parece loucamente exótico, o episódio tem todo um ar de comédia, contando com um exorcismo no meio do leito hospitalar.

O episódio, na verdade, é bem sem graça, se você descontar as coisas que foram plantadas para o futuro próximo: a mãe termina achando que foi a religião que salvou o menino (do jeito que o House disse que ia ser); e a Adams resolve fazer exatamente o que o House disse pra ela não fazer (porque todo o evento com o Chase no episódio 11 não foi suficiente pra ela aprender a não fazer o que quer), e toda aquela coisa dos sonhos eróticos com colegas de trabalho que não chega em lugar nenhum.

Quer dizer, lugar nenhum, exceto…

Se tem uma coisa pior que um mundo onde as pessoas sacrificam porcos em nome de um deus, é um mundo em que uma série que eu respeito muito quer me convencer de que, em algum lugar da psicologia reversa e das dinâmicas sociais, existe uma razão perfeitamente plausível para que o Chase e a Park fiquem juntos — e que isso começa com ela peidando num elevador.

Deixando isso de lado, se você conferir a lista de episódios da oitava temporada de House na Wikipedia, vai ver que, daqui pra frente, tudo está ligado ao episódio final. Não é muito revelador e uns bons spoilers que na verdade não revelam nada, mas… faltando quatro episódios para o final da série, acho que um câncer no Wilson é pelo menos um chute inicial para o começo da partida.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER