House of Cards 4×06 — Chapter 45

Prático e rápido, Chapter 45 encerra arcos narrativos e reaproxima os Underwood.

Sempre foi nós contra eles. Do contrário, qual o propósito?” UNDERWOOD, Francis

Chapter 45 foi um episódio até que mais simples e prático, mas é um segundo ponto de flexão que a série passou nessa temporada. Se antes era briga e depois sobreviver, a temporada agora passa para um momento com o casal Underwood se tornando aliados novamente.

Sem sombra de dúvida, a jornada de Frank pela terra dos delírios foi pesada e quando voltou o mundo estava diferente. Remy está de volta, Jackie precisou ceder, Tusk é um aliado e Petrov foi forçado a aceitar um acordo. Praticamente tudo que ela não conseguiu em um ano, ela conseguiu em questão de semanas. Se isso não criou pelo menos respeito, criou medo.

E essa foi a grande aposta ao longo de todo o episódio, Claire dando o seu melhor para se estabelecer como quem manda na Casa Branca na ausência de Frank, mesmo não sendo Vice-presidente ou até mesmo em algum cargo. É através deste episódio que a série demonstra, de maneira mais prática, que ela é a grande mulher que o ditado costuma apontar. Talvez até maior que o próprio Frank.

Aparentemente, algo em Frank mudou. Ou pelo menos é o que se espera dessa situação. Interessante notar como até seu cabelo está mais branco que o de costume. Talvez um detalhe da produção para expressar essa mudança no personagem, a maior aceitação que vai ter em relação à Claire. Ou o símbolo da sua próxima maio mentira: de que mudou em alguma coisa. Só o resto da temporada pode dizer.

Os outros núcleos ganharam um espaço interessante ao longo desse episódio. Os receios de Doug em relação à Claire em posição de comando e Dunbar se debatendo para salvar o que resta da sua corrida presidencial também foi válido. É triste a realidade em que ela foi completamente honesta sobre sua conexão com Lucas e a opinião pública — não tão pública, mas fabricada -, destrua dessa maneira uma candidata. Nesse ponto, Cynthia tem certa razão. Ela era boa e faria coisas boas se tivesse a coragem de mentir só uma vez. Por ser honesta, sofreu uma grande consequência.

O meio da temporada de House of Cards está como a maioria das vezes é. Prático e ágil, sempre gerando um entorno em resolução de um conflito básico. Isso ajuda bastante a não superlotar a temporada com tantas reviravoltas ou perder algum clímax. Ainda estamos ofegantes de Frank baleado, é bom ir com calma mesmo.

[taq_review]

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER