House of Cards: Fazendo História na TV Everywhere

O ambicioso congressista Frank Underwood arma uma trama para difamar o presidente americano e as pessoas que tiraram sua oportunidade de exercer o cargo de Secretário do Estado. Com esta premissa House of Cards inicia uma nova era no mundo das séries de TV.

Descubra e comente os principais acertos (ou não) da produção da Netflix!

ELENCO

Encabeçado pelo soberbo Kevin Spacey, o elenco é o maior triunfo da série. A competência do ator principal é tão notável que, apesar de seu personagem ser o mais desagradável possível, não há como desviar os olhos da tela quando ele está em cena. Os coadjuvantes Robin Wright, Kate Mara e Corey Stoll fazem um trabalho quase a altura do protagonista, ajudando a manter o nível do programa acima da média.

FALA COM O PÚBLICO

Já imaginou que louco se o personagem de uma série olha para a câmera e conversa com você? É exatamente o que acontece em HoC. Frank Underwood faz questão de mostrar ao público suas verdadeiras intenções, dando um charme diferente à série. Vale lembrar que a produção da Netflix não é um documentário (ou mockumentary), o que faz com que as conversas do protagonista com a câmera seja o grande diferencial do drama político.

TROUXE PRESTÍGIO A TV EVERYWHERE

Netflix apostou alto na série. Dizem inclusive que o investimento foi de U$ 100 milhões, fazendo com que o serviço de conteúdo on demand fosse o escolhido para produzi-la, ao invés de grandes canais a cabo como a HBO. O investimento trouxe retorno, já que o programa rapidamente se tornou líder do catálogo e logo ganhou a encomenda de uma segunda temporada. E mais, a série concorre em quatro das principais categorias do Emmy, mostrando que o produto não precisa estar literalmente na tevê para ter qualidade.

FALTA CARISMA

Se você prefere aquela série cheia de personagens carismáticos, sinto decepcioná-lo(a): você não encontrará uma só persona carismática em House of Cards. Aqui, ninguém é “do bem” e nem faz questão de ser, o que casa perfeitamente com a proposta da série. O problema é que na falta de um personagem por quem você se apega e faz questão de torcer para que se dê bem, parte da audiência pode não criar apatia com o show e não passar dos primeiros episódios.

COADJUVANTES QUE MERECEM MAIS DESTAQUE

Robin Wright é brilhante como a esposa do cínico congressista americano, tanto que a atriz foi reconhecida com uma indicação ao Emmy deste ano. É uma pena que a participação de sua Claire seja tão limitada na trama, o que espero que seja corrigido na próxima temporada. Quem também merece mais destaque é Constance Zimmer, que poderia fazer mais diferença no desenvolvimento da história ao invés de servir quase exclusivamente como muleta para a personagem de Kate Mara.

A PREMISSA FUNCIONA A LONGO PRAZO?

A sinopse é realmente promissora, mas até que ponto? Com uma trama central tão fechada, diga-se, por quanto tempo conseguirá reter a tenção do público? A resposta é simples: a série foi inicialmente desenvolvida para ter apenas duas temporadas. Resta saber se o Netflix encerrará mesmo a série após o segundo ano, e caso decida renovar, quanto tempo levará para o protagonista alcançar seu objetivo. Enquanto as respostas não surgem, nós estaremos esperando para descobrir até aonde F.U. nos levará.

Para você, o que há de melhor e pior na atração?

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER