Jane the Virgin 2×08 — Chapter Thirty

Em clima natalino, Jane the Virgin se despede de 2015 deixando boas reflexões com o Chapter Thirty.

Boas pessoas fazem coisas ruins.” — SOLANO, Rafael

O episódio, que girou em torno da raiva da protagonista e a tentativa da mesma de se acalmar, também fez quem assiste a série nutrir sentimentos nada bons.

Já tentei colocar em prática os métodos usados por Jane para me acalmar, mas não funcionou para que eu esquecesse o que aconteceu com Petra. Aproveito para retirar o que eu disse em alguma crítica passada, sobre querer maior participação de Magda na série.

É inevitável notar o quanto tem sido grande a evolução da personagem de Yael Grobglas. A atriz dava vida a uma Petra cujas maldades nos primeiros episódios da primeira temporada poderiam se assemelhar as das bruxas malvadas da Disney. Com o tempo, a loira foi se mostrando uma boa pessoa, mas que fazia escolhas erradas muito por conta das manipulações da mãe.

Me arrisco a dizer que foi emocionante quando ela ouviu de Rafael que ele a entendia, mesmo depois de tudo o que ela fez, por obrigação ou não. Dá para perceber que Petra sempre espera o pior em relação ao que as pessoas pensam dela. Com isso, o misto de surpresa e talvez alívio expressado no olhar da moça foi bonito de ver.

O quote escolhido para esta crítica define perfeitamente a filha de Magda. Quantos não dizem da boca pra fora que são as melhores pessoas do mundo e se esquecem de uma coisa chamada humildade? Só que Petra nunca foi disso, o que evidencia um lado muito benéfico dela. Na verdade, a loira não é muito diferente dos outros personagens. A diferença é que ela vem pagando muito caro pelos erros.

Mas já que o episódio foi em clima de Natal, vamos falar de coisas boas. Ou não.

A Jane que nos acostumamos a ver até aqui sempre foi gentil, generosa, paciente e outros adjetivos que representam coisas legais. Mas no Chapter Thirty isso ficou para trás.

Se eu já não conhecesse o tipo da série, diria até que é difícil entender como uma pessoa que foi inseminada artificialmente e que passou por um milhão de dramas não perdeu a cabeça antes do jeito que aconteceu neste episódio.

Mas isso aqui é Jane the Virgin e essas coisas acontecem, não é como se fosse um defeito. Muito ao contrário.
Foi interessante mostrarem esse outro lado da protagonista e pudemos nos divertir bastante à custa da raiva dela. Sorry, Jane.

Agora sim podemos falar de coisas realmente boas. Primeiramente, o perdão. O que Rafael fez foi errado? Foi. Mas convenhamos que foi bem fofo os pais de Mateo finalmente se entendendo depois da terapia. Não estou falando de ship, e sim apenas como pessoas.

Mas falando em ship, a série tem acertado em mostrar Jane ainda gostando de Michael. Assim, Jane the Virgin não entra em contradição, fica coerente e mantém uma boa regularidade. Ponto para os produtores.

Outro ponto positivo vem sendo a relação entre Rogelio e Xiomara. Os dois evoluíram muito como casal e isso foi bem comprovado no Chapter Thirty. A outra boa notícia fica por conta da abuela conseguindo o tão sonhado cartão que a torna imigrante legal nos Estados Unidos. Sem sombra de dúvida, foi um ótimo natal para a família Villanueva.

Por fim, pudemos ver algum avanço nas investigações que antes eram somente contra Sin Rostro. Mutter agora divide atenção com Rose e se tornou o alvo da vez.

Mas entre uma apuração e outra, Luisa reapareceu. Sinceramente, será que alguém cairia naquele flerte? Como sedutora, a irmã de Rafael é uma ótima médica. Não, tem coisa errada aí. Luisa é ótima sendo Luisa, melhor assim.
Para as tretas ficarem completas, falta Rose e a lindeza de Bridget Regan voltarem para Jane the Virgin. Porque aqui é Team Roisa sim.

Gostou do episódio de natal? Então não esqueça de dar sua nota e deixar seu comentário. Lembrando que a série se despediu de 2015 e agora só volta dia 25 de janeiro. Todos merecem uma folga também, né? Para matar um pouco a saudade, você pode acompanhar a primeira temporada que está passando no canal Lifetime e dar uma conferida na promo do Chapter Thirty-One.

[taq_review]

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER