Jane the Virgin 3×04 — Chapter Forty-Eight

Se tem uma coisa que o pacato Chapter Forty-Eight ensinou nas entrelinhas, é o quanto é valioso ter alguém para se apoiar quando precisar.

É verdade. Você é incrivelmente bonito. Eu nunca tinha observado.” — DE LA VEGA, ROGELIO

Ninguém disse que vida de casado é fácil. Nem sempre todos casamentos tem a mesma data de validade no que diz respeito às primeiras discussões. Alguns demoram mais, com outros acontecem mais rápido. É o caso de Jane e Michael.

Não tardou muito para a grande pedra no sapato aparecer: conseguir pagar todas as contas no fim do mês. No caso do nosso casal, a principal meta era conseguir manter a casa que Petra vinha pagando metade do aluguel. Com a petrificação (esse termo nunca deixa de ser engraçado) da moça, Jane e Michael se complicaram e mesmo depois de muitos cortes (pelo amor, não cortem a Netflix!) e muito bate-boca, provavelmente terão que arrumar outro teto.

Ainda sobre os dois, senti que aquele festival de verdades jogadas na cara durante a discussão pode ser um passo para trás no relacionamento dos dois. Lógico que isso acontece e ainda tem muita água para rolar nesse casamento, mas não pude deixar de refletir sobre uma fala do narrador.

E eles acreditaram que isso aconteceria… mas ainda não chegamos lá.” — NARRADOR

Estaria o casameno de Jane e Michael ameaçado? Seja o que for, o tom não é nada animador.

Quem também não anda animada é Xiomara. A mulher ainda tenta dar um rumo na vida profissional enquanto faz um milhão de coisas ao mesmo tempo. Ao se aventurar nas possibilidades, ela encontra um emprego em um banco que não tem nada a ver com ela. A sorte é que, apesar de não ter mais a filha em casa, Xo tem o apoio da mãe graças a memória da Villanueva mais nova quando criança. Apesar de já ter uma vida independente, Jane ainda faz presença naquela casa. Sinceramente, vivo para ver esse tipo de cena em Jane the Virgin. Pode mandar mais, produção.

Falando em emprego, a Alba ainda consegue enganar alguém? Tá na cara que ela vai naquela lojinha e arrumou trabalho lá por causa do vendedor. Assume logo o crushabuela!

Por sua vez, Rogelio continua fazendo novas conexões e contando favores alheios. Achei incríveis as interações dele com Rafael e rachei de rir com as bajulações tanto para o pai de Mateo quanto para ele mesmo. Esse pai da Jane não tem jeito. Que o contato dos dois seja apenas o início de um bromance maravilhoso e que, quem sabe no futuro, possa contar com Michael para formar o trio do pop de Miami.

Agora vamos apreciar a preciosidade que é Lina? Vamos.

Jane não tem motivos para ficar chateada com a amiga, até porque os motivos dela para aceitar dinheiro para não fazer greve são compreensíveis. Enquanto uma pode ter apoio financeiro tanto de Rafael quanto de Rogelio, a outra depende só dela mesma. E foi bem fofo Lina ter defendido a protagonista na cena de briga na piscina. Difícil segurar a famosa lágrima com o quanto esse episódio foi lindo nesse contexto de um personagem cobrir o outro.

Porém, se cada um deles tem seus respectivos apoios, faltava uma pessoa que não se encaixava com ninguém. Essa pessoa é Luisa.

Talvez pela primeira vez tenha sido possível enxergar que, por mais que eu acredite que há amor entre ela e Rose, ao mesmo tempo é um relacionamento tóxico. Ao mesmo tempo que ela tinha Sin Rostro, ela não tinha ninguém. A prova disso é o único apoio dela ser a bebida. E o quão surpreendente foi o encontro entre a ex-médica e Rogelio? Antes pareciam pessoas tão distantes e agora o gostinho que ficou é o de quero mais.

Se pensar bem, se Rogelio disse que Rafael tem a família Villanueva, nada mais justo que Luisa também ser incluída. Afinal, ela não deixa de ser tia de Mateo.

E se tem outro problema que o episódio também mostrou, é que Luisa precisa urgentemente de uma enredo só para ela. No fim de tudo, as coisas sempre terminam em Rose ou Rafael, nunca sobre Luisa. Será que nunca perceberam a capacidade da personagem de ser mais útil na série? Não tem mais cabimento ela só aparecer quando o assunto são outras pessoas e depois simplesmente sumir com a desculpa da reabilitação.

E que ela não se culpe por nunca ter dado apoio a Rafael, porque todo mundo sabe que isso está totalmente às avessas. Se o pai de Mateo tem um defeito que precisa ser melhorado, é o de não dar atenção a irmã.

Por fim, a máscara de Anezka começando a se desfazer. Finalmente Jane juntou todas as peças graças ao grito duvidoso da gêmea de Petra. É verdade que Rafael também estava suspeitando, mas será que ele vai acreditar nessa versão que a protagonista vai contar? Resta torcer que sim e que a verdadeira loira saia daquele estado. De preferência, sem grandes perdas para Rafael resultantes da chantagem de Anezka e Scott.

Mas para saber mesmo o que vai acontecer, apenas assistindo aos próximos episódios. Enquanto isso, você pode deixar sua nota e seu comentário para Chapter Forty-Eight e, é claro, assistir a promo de Chapter Forty-Nine!

[taq_review]

Sobre o Autor

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Confira o que achamos da versão ilustrada de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban em português.

Wanessa tá de clipe novo. E o clipe define o que "é ruim mas é bom".

The Handmaid's Tale voltou!!! O que rola de novo nesta temporada? Descubra mas SEM SPOILER!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!