Jessica Jones 1×02 — AKA Crush Syndrome

Em AKA Crush Syndrome percebemos que Jessica Jones não tem medo de revelar seus segredos.

Minha maior fraqueza: ocasionalmente eu me importo e Kilgrave sabe disso. Mas agora eu sei a dele também. Que comece o jogo!” — JONES, Jessica

Já no segundo episódio conhecemos vários segredos de Jessica Jones. A heroína que não quer saber de salvar sua cidade se vê forçada a fazê-lo, pois é a única forma de se salvar.

Após o caso de Hope deixá-la cara a cara com seu maior pesadelo, vemos que a personagem é forçada a lutar contra Kilgrave. E a intenção da série parece exatamente essa: envolver o telespectador em um gigante e interminável pesadelo.

Tudo isso em um bom sentido, uma vez que o texto e edição das cenas, além de fantásticos, são extremamente pessoais. A cada passo permanece a sensação de que estamos próximos dos personagens, principalmente de Jessica, e acompanhamos sua dor e sua luta como se estivéssemos lendo seu diário.

Se um dia chegaremos com a série onde Jess se encontra nos quadrinhos esse futuro parece um tanto distante ainda, apesar de seu grande envolvimento com Luke Cage, é improvável, ao menos por enquanto, que eles acabem se casando um dia.

Até porque nesse episódio descobrimos que Jessica está diretamente relacionada com a morte da esposa de seu novo envolvimento amoroso. E obviamente, como parecemos envolvidos em uma grande jornada pessoal, este assunto não vai desaparecer tão cedo, e muito provavelmente será uma grande barreira que irá separar os dois.

A metáfora com a barata não serve apenas para mostrar que a personagem é durona. Afinal seria um desperdício de cena, mas em sua conclusão vemos o que as cenas nos sugerem com clareza. Não importa o quanto Jessica tente empurrar ou evitar seus problemas, eles são vão parar até que ela resolva esmagá-los.

É bom ter isso em mente quando quiser comparar Jessica Jones com Demolidor da Marvel. Não há como compará-los nesse sentido, desde já vemos que a série da heroína é uma jornada pessoal que consequentemente livra sua cidade de um terrível vilão. Mas não se engane, altruísmo ainda não é o forte da moça.

Parece confuso, mas no caminho até esse ponto podemos perceber que qualquer atitude boa de Jessica está diretamente relacionada à sua culpa. Ela não quer ajudar Hope porque sabe que a garota é inocente e é o certo ajudá-la. Ela quer ajudar pois se sente responsável pelo que aconteceu.

Jeri, a implacável advogada com quem a personagem principal tem um estranho relacionamento de trabalho talvez represente um espelho para ela. Tudo o que Jessica tem medo de se tornar: fria, calculista e impiedosa. Em contraponto tem o seu relacionamento com a melhor amiga, Trish, que é o que a mantém com o pé dentro do quadro de boa moça.

A nova série da Netflix quer, assim como foi feito nas HQ’s da heroína, apresentar um novo cenário, onde nada é preto e branco e as variações de cinza são intermináveis.

[taq_review]

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER