Kevin Spacey, casa comigo?!

Há pouco mais de sete meses publiquei aqui no Box um texto chamado “Enlatado americano? Bitch, please!”, seu principal objetivo era mostrar que estamos vivendo uma nova era da TV. Que enquanto muita gente ainda classifica as séries como um subproduto da indústria audiovisual, o formato vem apresentando grandes produções e reinventando a maneira de se contar histórias. Esse mesmo texto foi publicado — numa versão “mais jornalística” — no Observatório da Imprensa e reproduzido em alguns sites especializados.

Porém, eis que no último dia 22, durante a abertura do Festival de Televisão de Edimburgo, na Escócia, Kevin Spacey fez um discurso que reflete de maneira impar o atual momento da TV, e principalmente, o papel do espectador nessa nova Era da comunicação. As constatações do ator são nítidas para qualquer um esteja acompanhando de perto a formação desses inéditos diagramas de Venn derivados do novo ecossistema de conectividade que vivemos. Mas a questão é: quem e onde! Spacey, que já é consagrado no âmbito cinematográfico, falou as ‘verdades’ para o mais alto escalão da TV.

Durante pouco mais de quatro minutos o ator destacou pontos importantíssimos que devem ser considerados por todos nós, independente do nosso papel nesta estrutura comunicacional. A TV está vivendo, atualmente, sua terceira Era de Ouro — começou na década de 50 com os primeiros passos do meio e depois em 90 com a chegada das tramas complexas. Mas o que o nosso tempo tem de tão especial?! Meu caro leitor, hoje a TV oferece aos roteiristas, atores e produtores a oportunidade de ir além. Ao ter (na maioria das vezes) tempo hábil para o desenvolvimento de arcos narrativos mais profundos e para a construção de personagens de forma gradativa, o formato é palco de experimentações e obras que nunca seriam aceitas pela indústria blockbuster.

Entretanto toda essa gama de possibilidades e histórias incríveis pode se perder. É preciso que os grandes estúdios e produtoras de TV compreendam, de uma vez por todas, que nós não somos mais os mesmos. O espectador hoje é participante e integra de maneira inédita a esfera da comunicação. Assumimos papéis multáveis, e que alteram o produto. Seja reeditando um episódio no You Tube, criando memes na web, legendando ou distribuindo conteúdo o público hoje faz parte daquilo que consume. E toda essa multiplicidade, que vem reinventando a forma de fazer TV, pode se perder caso os grandes executivos ignorem esse novo universo. Por isso, sigam o conselho de Kevin Spacey!

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER