Looking 2×04 — Looking down the road

Você é um destruidor de lares agora, Patrick? — VENTURA, Richie

O episódio desta semana começou de onde o episódio da semana passada parou: com a manhã seguinte depois do amoroso fim de noite de Kevin com Patrick, na casa do segundo. Ao mesmo tempo que, ao começar dá continuidade para a expressão da sexualidade na qual os dois se envolveram (como o Kevin só de cuequinha e avental, fazendo o café da manhã), também termina no desencantamento de quem percebe que deve seguir em frente, mas não consegue.

Todo o episódio foi baseado nas verdades que não queremos escutar. Em frases indelicadas, sentenças indecorosas, todas dignas de serem negadas. E não sobrou pra ninguém. A única que escapou, talvez, foi Doris. Depois de um bom tempo escondida atrás de um duplo arco-íris, Looking decidiu ficar preto e branco. O que é ótimo! Precisamos de drama também.

É interessante notar que nós nunca temos certeza se o Kevin realmente tem a intenção de terminar com o Jon ou se ele está enrolando Patrick. Foi a primeira que ele mencionou terminar o seu relacionamento conjugal para tornar conjugal o seu caso extraconjugal. Ele mencionou a possibilidade pela primeira vez, e por sua própria vontade, sem grande pressão do Patrick. Isso conta a favor.

looking4

Mas depois, no fim da festa do fim do Esta Noche, a forma como ele declarou ter se acovardado na hora H foi decepcionante. Claro que todo fã consciente da série saberia que ele aprontaria aquela. Mas o fato mostra que a séria, apesar das dificuldades de se desenrolar e alçar novas história e plots, consegue certificar a atenção do telespectador — seja pelas situações absurdas ou pelos bons diálogos. Não acredito que Looking veio para ser revolucionária. Sua sutileza é mais notória que qualquer outro aspecto.

Agustín, por outro lado, está cada vez mais agradável. Com a energia daquelas personagens que, quando entram em cena, mudam tudo. Eu, honestamente, imaginei que ele teria mais recaídas e passos regressos, mas não. Ele tem seguido cada vez mais em frente. Estou achando um máximo o envolvimento dele com o urso de Meninas Malvadas. Apesar da chama da paixão estar meio apagada entre eles, a atitude que ele tomou de também participar do projeto com jovens transsexuais foi inspiradora. Ele só está melhorando.

Já Dom é de dar dó. Cada vez mais, ele vê a si mesmo pondo-se em situações nas quais não gostaria de estar. E tudo por causa do Lynn! A situação com o outro gostosão lá foi absurdo porque o Dom já está ligado (e há muito tempo) de que o Lynn não pode oferecer a ele exatamente o que Dom gostaria de ter. Ainda assim, ele não larga o osso, sempre pisando em ovos para agradar Dom, seja no campo profissional ou amoroso. E na maioria das vezes, não ganhando nada por isso.

Patrick é um sujeito curioso. O adjetivo mimado perfeitamente se encaixaria se ele fosse uma criança (não que ele não aja como uma de vez em quando). Precisa estar sempre em segurança, sentindo que ele pode confiar inteiramente em outra pessoa. A volta do Richie foi um tapa na cara dele: a intenção era que ambos fossem amigos. Mas Patrick está acostumado com Dom e Agustín, que escutam ele sobre o seu caso e nada mais.

Richie não. Ele é aquele outro tipo de amigo, que tenta arregalar seus olhos quando aponta para o erro. A crítica feita por ele foi devastadora para Patrick. Ele provavelmente não esperava por isso, já que nem admite ter um caso. Por outro lado, como pode ser errado se o Kevin o faz sentir tão bem? Na cena em que ele conta que o seu apelido era “Fatrick”, por exemplo, isso fica muito explícito. Quem não quer acordar de manhã cedo com um elogio? Mas tem que acordar todo dia… não pode ser somente quando o marido do outro está viajando. Looking down the road provou que existe um leque de opções entre os extremos óbvios. E que Looking está pronta para explorá-lo.

P.S. O destaque do epísódio foi, sem dúvida, a direção perturbadoramente bem executada de Ryan Fleck. O plano aberto na conversa de Paddy com Richie, depois Kevin aparecendo na boate entre as cabeças de Richie e Brady… o que não falta é exemplo.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER