Magnífica 70 1×05- Episódio 05

Magnífica 70 não cativa com personagem protagonista e se mostra perdida com storylines.

Você não sabe o que fazer com este filme que inventou. O Contador é mocinho ou vilão?” MANOLO.

Magnifica 70 mostra-se até este Episódio 5, uma verdadeira montanha russa, não só na qualidade de episódios para episódios, como o desenvolvimento das tramas apresentada dentro dos próprios episódios em si. Eu explico: O episódio não consegue superar seu anterior, e ao longo dos pouco mais de 40 minutos de projeção mostrou ao mesmo tempo graciosas evoluções de enquadramento, como a cena de Vicente descendo as escadas, para em seguida derrapar em aplicações de linguagem técnica e evolução de roteiro.

Neste episódio, com direção solo de Claudio Torres, acompanhamos os inicios das gravações de Minha Cunhada é de Morte. Como disse anteriormente, uns dos grandes trunfos de Magnifica 70 é sua metalinguagem com a historia do cinema. Reparem que a citação a Laranja Mecânica, em uma conversa entre Vicente é o Wolf, é louvável, ainda mais pela reação deste ultimo. O filme de Stanley Kubrick baseado na obra literária homônima de Anthony Burgess foi de fato proibido em território brasileiro, fazendo com que alguns cinéfilos mais ávidos em ver a obra tivessem que se deslocar para países vizinhos como o Uruguai, por exemplo. E mesmo posteriormente, quando foi liberado, com a classificação para maiores de 18 anos, o filme continha ridículas bolinhas pretas, censurando as cenas de nudez.

Magnífica 70

O episódio se torna uma verdadeira colcha de retalhes ao trabalhar vários plots simultaneamente. O embate entre Vicente e Isabel, a afirmação do triangulo amoroso entre Manolo, Dora e Vicente, os embates idealistas de Inácio, a elaboração do roubo a magnifica e o despertar do protagonista com diretor.

Porém a grande falha que Magnifca 70 vem apresentando em seus episódios e se consolida aqui é a falta de carisma de seu protagonista, Vicente. Não pense, leitor, que isto se deva a falha de interpretação de Macos Winter, longe disso, é visível o esforço do ator em fazer uma interpretação descente, o problema esta mesmo na construção do personagem que é pouco cativante, sendo também o vértice mais destoante do triangulo amoroso, que apesar de parecer um trio harmônico nos assuntos relacionados a construção do filme Minha Cunhada É de Morte, não exibe química quando se trata da parte romântica. E isto, leitor, torna os dilemas dos personagens secundários mais interessantes, sendo eles um dos principais motivos a continuar acompanhando a serie.

Percebam que Isabel, ao descobrir que o marido escreveu um roteiro de um filme baseado nas relações do passado entre eles e irmã falecida, e ao confronta-lo, só obtém negação e até um clichê “Não é o que você esta pensando”, fazendo-a procurar um novo caminho, mesmo que seja através da Terapia de Reich, para ter o que tanto deseja, um filho. Este ato favorece o engrandecimento de Isabel em detrimento de Vicente, o tornando um personagem pouco quisto, o que se não for bem trabalhado nos próximos episódios, poderá se torna um tiro no pé.

Interessante também torna-se o plot de Inácio e a dissolução de sua ideologia censurada e controlada pela ditadura. É mais do que esperado que os dois não pudessem conviver em harmonia e que Inácio de fato deveria escolher entre um e o outro: Ou a militância ou a liberação do filme. O que torna-se tocante, pela interpretação do ator Hamilton Vaz Pereira, ao perceber que um não poderá existir em harmonia com o outro. Não em tempos de ditatura pelo menos.

No fim, Magnífica 70 sofre do mesmo mal de seu protagonista, e não consegue decidir qual caminho devo seguir. Oscilando entre mostrar didaticamente as barreiras artísticas e técnicas de fazer cinema durante um regime ditatorial ou se aprofundar nas relações humanas mais subversivas sem medo, a serie se mostra perdida e sem rumo no que realmente quer dizer, a mim, parece faltar foco, tanto pra serie, como para seu protagonista.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER