Magnífica 70 1×12 — Episódio 12

No penúltimo episódio, Magnífica 70 faz interessantes flertes entre ficção e realidade.

General, aconteceu exatamente o que o senhor esperava. Uma ação comunista na Boca do Lixo.” VICENTE.

E chegamos ao penúltimo episódio da temporada! E nós, como espectadores, percorremos um longo caminho, como a própria série em si. Apesar de tudo o que já foi exposto em minhas reviews, Magnífica 70 conseguiu evoluir com a trama, engrandecendo mais a cada episódio.

Já na iminência de encerrar sua temporada, o roteiro de Claudio Torres, em parceria com Leandro Assis e Renato Fagundes, consegue amarrar todos os plots iniciados, sem se arrastar trazendo um tom de urgência e mantendo a tensão para os passos finais.

Com isto, a direção de Torres consegue fazer interessantes fusões de imagens de um quadro ao outro, evidenciando ao espectador esta urgência, seja nas cenas da teia de aranha com Isabel, seja nos flashbacks de Ângela com Dora.

Magnifica 70 1x12

Seu único problema é a repetição excessiva das fusões, como se o espectador precisasse ser lembrado a toda hora das referências envolvidas na cena, como no caso de Dora, em seu embate com Larsen, que ao assumir uma postura agressiva no que evidenciaria de fato um estupro, temos Dora dando a volta por cima ao agir exatamente como sua personagem na última cena de Minha Cunhada é de Morte. O som em slow feito por Larsen, e o close que a câmera vai aos poucos providenciando em Dumar, já eram dicas suficientes para o espectador entender a referência.

Apesar do didatismo, o roteiro consegue envolver e desenvolver personagens que pareciam avulso no drama, como Oreste e a Sra. Suely, que começam a desconfiar do envolvimento de Vicente com os filmes da Boca do Lixo, o que só favorece o roteiro ao poder trabalhar mais estes personagens tão envolvidos com a repressão de forma mais profunda e não no viés maniqueísta.

Porém, o episódio se destaca ao conseguir reunir toda a equipe de produção de Magnífica para a elaboração do filme-terrorista para assim livrar-se da morte de Larsen. Devemos nos ater, leitores, em primeiro lugar, na ousadia de Vicente ao executar as filmagens e seu poder de persuasão, que em episódios passados já vislumbrávamos tal característica.

Já num segundo e curioso momento, e aqui precisamos ter muito cuidado com as leituras que fazemos, é a escolha da direção ao usar a nomenclatura VAP alterada, para este momento preciso do drama. De fato, a Vanguarda Armada Popular, como a retratada aqui, nunca existiu. Foi em 1969, como forma de oposição à Ditadura Militar Brasileira, que surgiu a VAR-PALMARES, Vanguarda Armada Revolucionaria Palmares, que de fato foi uma organização de extrema esquerda que usava táticas de guerrilha urbana contra o regime ditatorial da época, no qual fazia parte uma jovem Dilma Rousseff.

O roteiro deixa no âmbito do ambíguo seu uso na nomenclatura VAP alterada. Seria uma crítica mais velada aos grupos extremistas de guerrilha ou os seus membros? Fica a dúvida. O que fica de fato exposto era a tensão política do momento.

Sabiamente, o roteiro consegue, em momentos pontuais, trazer falas como alivio cômico para as cenas tão intensas, seja com Vicente dizendo a Flint quem comeu quem ou com Chang e seu sotaque chinês, mando Vicente tomar naquele lugar.

De fato Magnifica 70 trouxe magníficos momentos na sua reta final, mostrando um interessante flerte entre a ficção e fatos históricos, para deleite do publico.

E você leitor, o que achou deste episódios? Não esqueça de comentar e dar também a sua nota.

[taq_review]

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER