Mais 5 motivos para Glee ACABAR

Déjà vu? “Ei! Vocês já falaram sobre isso!” Verdade, meu jovem gleek! Em 2011, fizemos essa belezura aqui, intitulada “5 motivos para Glee ACABAR”.

Estamos em 2013, muita coisa mudou no mundo, nas séries e na nossa vida, mas uma coisa permaneceu crescendo durante todo esse tempo: motivos para esse show ter um fim! Então vamos apontar mais alguns fatos que se somam aos já apresentados, afinal Glee nos dá muitos motivos para NÃO ser gostado.

“Ah, mas porque todo esse ódio por Glee?” — você pergunta. Eu respondo: “Bom, porque…

… o plot, sabe? Não?! Nem o Ryan Murphy!

Glee nunca quis contar uma história. A ideia de “perdedores” da escola que entram para o coral foi diluída logo no começo da primeira temporada quando as pessoas populares como as cheerleaders, os atletas e os bad boys se uniram aos verdadeiros losers.

A proposta eterna do show é vencer as “regionais”. O que?! Você não sabe o que são the regionals? Community te explica:

Community > abismo >… > Sai de Baixo sem o Ribamar > A tarde é sua > Maísa no SBT> Glee

E desenvolvimento de personagens? A protagonista Lea Michele era apaixonada pelo finado Cory. Nesse meio tempo ela pegou todo o resto do elenco masculino original excluindo um deficiente físico e um dos caras que são gays (porque o outro homossexual ela também pegou). Nessas, ela se apaixonou até pelo Mr. Schue!

Sejamos honestos, o que eles querem passar por plot nesse show é uma tentativa desesperada de encaixar músicas, uma atrás da outra, e tentar fazer com que esses personagens sintam alguma emoção ao cantá-las, que tenha sentido a música sair da boca dele naquele momento, o que não deve ser fácil para a equipe de roteiro, que termina criando essa trama rasa.

Se eu quiser ouvir baladas pop cheias de auto tune ligo o rádio na Jovem Pan e sofro menos, vai…

… porque ninguém se importa mais com Ohio (e principalmente com o Mr Schue).”

A ideia era um professor frustrado, por não ter dado certo na carreira de cantor, ensinar como é bacana ser diferente para alunos desajustados. Lea Michele tomou o show do cara, foi indicada para o Emmy e tornou toda a proposta inicial obsoleta. Desesperados, os produtores segmentaram o show entre Nova York e Ohio, mantendo Lea e cia. ainda no programa vivendo suas vidas adultas (isso foge do plot inicial, mas ei, quem aqui está prestando atenção nisso, não é mesmo?)

Se não bastasse a escrotice/perversão/estranheza de um cara na casa dos 40, solteiro e com cabelo de ovelha, ficar EXTREMAMENTE íntimo de alunos de high school enquanto cantarola todos os seus sentimentos, ainda temos um fator determinante sobre Mr. Schue: ninguém se importa com ele! Os fãs da série querem mais é que ele suma e que os ex-alunos, que moram em Nova York, tomem o show. Não sou eu que preciso dizer isso para a produção, mas spin-offs estão na moda, apaguem a luz e fechem a porta dessa série e façam uma focada em quem interessa para os gleeks, que ainda são os únicos que conseguem gostar disso.

… ele estimula a carreira de Gwyneth Paltrow como cantora (e Demi Lovato, Adam Lambert,… )”

Um belo dia alguém disse para a Gwyneth Paltrow: “-Ei, Gwy, você sabe cantar!” E ela acreditou. E colocá-la em shows como esse faz com que ela continue acreditando! A mulher é uma excelente atriz, bonita, mas boa cantora…. aí não hein?!

Os manda chuvas de Hollywood escutam isso e fazem sabe o que? VOCÊ SABE?! Dão um Emmy para ela pela participação em Glee! Vencendo atrizes com mais experiência, que notoriamente cantam melhor, a ex- esposa de Jack em 30 rock e, meu deus-do-céu, Tina Fey imitando a Sarah Palin! Aquilo era ouro!

O grande problema de modinhas é esse: em sua segunda temporada, três das indicadas para o Emmy de melhor atriz coadjuvante eram de Glee (e Gwy levou). Agora observem quem são, seus papeis e atuações na época e quem foram as que perderam e compare-as. Olhem com cuidado para entenderem quem são essas pessoas hoje e me respondam se o papel dela foi tão bom /teve tanta relevância assim (e ouçam o auto-tune comendo na voz da Paltrow)!

Se Adam Lambert ganhar um Emmy eu desisto!

… Cory Monteith era o lead singer (cof, cof, cof..) do show e, não sei se você soube, mas ele morreu.”

Ele era o “cantor que faltava no grupo” no começo da série fazendo isso…

Pontos extras: o vídeo fora de contexto, tá o Finn peladão no chuveiro cantando, o professor viajando nele pelado e rolando um “I can’t fight this feeling anymore” no fundo. Corre no minuto 2:15!

O que houve com a voz desse cara?! Que isso, bicho? É muito auto-tune! E isso é uma balada! A voz do cantor na música original não é mirabolante, não é uma música dificílima de cantar, vai? É dessa forma que Finn impressiona a todos e vira o lead singer do Glee club?! UAHUAHUAHUAH Se ele era o melhor cantor do grupo o pior se comunicava por grunhidos, né!?

A verdade é que todos sabiam da limitação em canto e dança de Cory e os produtores propuseram soluções diversas, como a contratação de novos atores para suprir essas deficiências do sujeito. Os novos contratados eventualmente foram tomando de Finn o posto de “a principal voz masculina do grupo”, deixando para ele o cargo de “líder moral”. É brutalmente constrangedor ver Cory se esgoelando ao realizar um dos muitos duetos que fazia com Lea Michele — que possui imenso potencial vocal.

Mas esse problema acabou. O cara morreu e todas aquelas músicas meladoras de cueca que vocês ouviram Rachael cantando foram em vão. No final ela não termina com o Finn. Lidem com isso. O par romântico da protagonista ter morrido é mais uma excelente deixa para acabar com esse programa.

… eles fazem isso com as músicas.”

Nesse aspecto Glee é imparcial, sem fazer qualquer distinção, eles estragam TUDO o que põem a mão. Pode ser um hino dos anos 80 …

Cindy Lauper chora! Tirem o microfone desse cara!

ou um clássico do rei do pop! (Desafio: assistir a isso até o final sem sentir muita vergonha por todos os envolvidos) As melhores/ piores partes são: Artie desafiador e fazendo cara de mal, Santanna cantando o refrão com a voz aguda dela igual a do Michael (#sqn), e a coreografia clássica de Bad completamente desfigurada… tá tudo errado! Tá tudo ruim! Tá tudo muito ruim!

Mas enquanto transita pelo pop eu não me importo tanto. Lady Gaga’s e Kate Perry’s estão aí para isso mesmo. Mas aí vem a ousadia e alegria e eles cantam Radiohead! RADIOHEAD em Glee! Sabe qual música? CREEP! Aí ficou pessoal! #CapitãoNascimentoFeelings

Bônus track: Gangnam Style

Apesar de eu realmente não me importar com K-Pop (a não ser com as dançarinas coreanas presentes), eles arrumaram isso aí ó e constrangeram multidões. Sites especializados concordam que essa é a pior performance de todo o programa.

Vergonha alheia hein? Se a menina do vídeo desmaia no final (de constrangimento, sem dúvidas) eu só consigo implorar pela vida dela e pelo bom gosto de todos, que acabem logo com essa série e nos poupe desse sofrimento.
Mas espera! Você não concorda comigo? Conta aí embaixo o motivo!

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER