Maneco merecia uma despedida melhor

Quando um grande mestre anuncia a sua aposentadoria, o geral é organizar uma grande festa de despedida, com todas as honras necessárias para louvar a grande capacidade do mestre em criar ótimas obras. É uma grande pena que a despedida de Manoel Carlos, o cronista entre os autores de novelas, tenha sido de maneira tão agonizante. Finalmente, sua derradeira e pior obra terminou.

Aliás, Em Família teve um capítulo final gigantesco. E isso foi odioso porque empurrou O Rebu para bem mais tarde e me fez dormir perdendo o finalzinho da trama das onze. Muito obrigado por isso, viu, Rede Globo?

Pra começo de conversa, como terminar o que nunca começou de fato? Eu desafio o internauta capaz de me delinear uma trama sustentável que Em Família teve. Qual, de fato, foi a espinha dorsal da novela? Seria o romance de Helena e Laerte e Luiza? Porque, na boa, isso não ficou muito bem definido. Quando penso na novela, apenas um borrão com várias cores se formam, não constituindo uma unidade boa.

Aliás, Em Família começou toda errada, especialmente por sua escalação de atores. Se nas duas primeiras fases o elenco foi acertado, na última foi um erro atrás do outro. A coisa desandou nas idades dos atores e não adianta falar que um ator vai além de sua faixa etária, pois era muito incômodo Natalia do Valle, Julia Lemmertz, Vanessa Gerbelli serem mãe, filha e tia. Igual ao Gabriel Braga Nunes e Ana Beatriz Nogueira, que passam por algo semelhante.

Porém, mais que a idade, o erro de casting foi monstruoso. Ninguém estava a vontade em seus papéis, com exceção de Viviane Pasmanter, a única realmente inspirada de todo o elenco. O resto parecia estar com preguiça de atuar. Estavam ali só para render uma homenagem ao Maneco. E uma homenagem mal feita, diga-se de passagem. Gente boa e desperdiçando talento.

E o casal gay? A novela brasileira está sofrendo ainda para encaixar bem esse tipo de relacionamento. Clarina não tinha muitas chances de dar certo diante da bondade que era o marido Cadu. Para e pensa só: se tudo tá perfeito, por que é que vou buscar algo lá fora? A sapa foi a filha da mãe que desgraçou a harmonia toda. Assim, não tem como ter um apoio maciço do povo. E os beijos? Ainda bem que já passamos dessa fase de comemorar beijo gay. Estamos em território conhecido.

Tá, então tivemos um beijo gay. Podemos continuar com a teledramaturgia, por favor!

Considerações sobre a morte de Laerte: quem é Lívia? QUEM É LÍVIA, GENTE? O maior picolé de chuchu da história se transforma na assassina do vilão histriônico? E todo mundo fica vendo a louca com a arma na mão e ninguém faz nada? É ISSO MESMO? E o vilão não tem direito a um velório digno com direito a pessoas rasgando as roupas e berrando “ME LEVA JUNTO!”? E quer dizer que o grande amor da sua vida morre, você não tá nem aí e já está flertando com outro músico em Paris? Isso é amor, Maneco?

E os mistérios não solucionados ao fim da novela? Cadê o filho da pianista com Cadu? E a Juliana terminou mesmo ilesa diante da morte da empregada? E a dúvida sobre quem era a mãe de André foi só aquilo mesmo? Nando esqueceu a Juliana tão rápido, né? Nem o final de Lost foi tão decepcionante.

A melhor coisa que Em Família proporcionou foram as piadas envolvendo Laerte, Bruna Marquezine e a lesão de Neymar durante a Copa. E quando o melhor de uma novela é algo que ocorre fora dela, o sinal vermelho precisa ser acendido. Ainda bem que foi curta e o vexame não foi maior.

A verdade é que o estilo cotidiano de Manoel Carlos já não agrada como outrora. Ainda mais depois que João Emanuel Carneiro surgiu para desbancar todo mundo. Ninguém mais tem paciência para bossa nova e longos monólogos. Ou você se adapta, ou você vai para horários mais leves, ou você cai fora. Para Manoel Carlos, a sensação é que ele está indo tarde.

E que venha Império e Aguinaldo Silva assinando mais uma decepção do horário.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER