Masterchef Brasil 3 — O que rolou até aqui nesta temporada

Veja o que de melhor e pior aconteceu em Masterchef Brasil 3 até agora.

Então estréia mais uma temporada do reality gastronômico que é um dos maiores sucessos da rede bandeirantes de televisão. O formato Masterchef, criado no Reino Unido, já é muito famoso em todo mundo, já que tem mais de 40 versões de seus respectivos países e é retransmitido para mais de 200, é claro que o Brasil não poderia ficar de fora dessa, já que o nosso povo ama reality shows. Porém, um reality gastronômico até então era novidade.

Nós não tínhamos muita coisa em TV aberta relacionada á culinária, pelo menos não um reality show. Depois de Masterchef Br se encontra um novo programa do tipo a cada zapeada na TV. A Band se beneficiou muito com Masterchef, a segunda temporada rendia mais de 300 mil Tweets por episódio. Quando a Bandeirantes teve algo parecido com isso?A responsabilidade de entregar algo de qualidade e que ao mesmo tempo entretenha seu público é grande. Talvez por isso, nesta temporada, a audiência tenha caído bastante.

Um dos pontos negativos é que mesmo depois de duas temporadas o programa continua com suas quase duas horas de duração. Sempre há uma grande reclamação por parte do público, que automaticamente gera muitos memes no twitter. Outro ponto é a edição enganosa, que tenta nos ludibriar gerando tensão onde claramente não há. Mas o pior de tudo talvez seja que nesta temporada o número de participantes é maior, são 21.

Uma das coisas que te faz acompanhar um reality é com certeza a empatia que se cria entre telespectador e participante. Com muitos participantes fica difícil criar essa empatia, pois são poucos segundos de tela para cada um e isso culmina em você, de repente, no meio do episódio se deparar com alguém que até então não havia aparecido.

Temos de volta nossos três jurados, Eric Jacquin, Enrique Fogaça e Paola Carosella. Esses com certeza são o ponto mais forte do programa, desde a primeira temporada eles cativam, seja para bem ou para o mal, assim como nossa apresentadora Ana Paula Padrão, que sempre sofreu duras críticas sobre a necessidade dela como apresentadora.

Outro ponto que, na minha opinião, afeta a audiência é a falta de carisma dos participantes. Este ano não temos um Mohamed, um Raul, ou uma Jiang, e isso afasta um pouco o público interessado somente no entretenimento.

Durante as seletivas iniciais tivemos 74 pré selecionados que participaram de mais uma seleção ao vivo tendo que finalizar seus pratos na frente dos jurados. Desses 74 restaram apenas 21, que disputam a terceira temporada do Masterchef Brasil.

Para primeira prova do Masterchef tivemos algo voltado para comida regional brasileira, e é sempre positivo destacar a culinária nacional. Nessa prova a eliminada foi Hellen, que entregou uma rabada dura e completamente seca. O melhor prato do dia ficou com Bruna, que é um dos destaques até aqui, seu bom humor e sua técnica quase sempre são elogiadas durante o programa.

Bruna também foi destaque em sua primeira prova em grupo, quando liderou sua equipe contra a de Raquel, que acabou vencendo e foi com sua equipe para o mezanino assistir a prova de eliminação. Bruna teve a oportunidade de salvar 3 pessoas da sua equipe, ou salvar duas e se salvar, além de trazer alguém do mezanino para disputar sua permanência.

Muitos pensariam, isto é um jogo e devo me salvar, mas para ganhar alguns pontos com sua equipe ela decidiu salvar seus companheiros ao invés de si mesma. Em um reality show onde um único erro é fatal essa atitude é burrice.

A prova de eliminação era doce, e desde a primeira temporada, os participantes sempre deixam a desejar quando veem um pouco de açúcar em sua frente. A prova foi uma terrível decepção, eles deveriam fazer um bolo de camadas e o vencedor foi Guilherme. Fernando foi eliminado com seu recheio que mais parecia uma calda.

Tivemos o sexto Episódio onde Jacquin se ausentou da bancada de júri para viajar até a França, muitos pensariam que o episódio perderia com a falta do jurado, mas não, no lugar dele tivemos a presença do chefe Murakami, e nenhuma participação de um convidado foi tão boa quanto essa. A participação de Murakami parece ter dado um certo fôlego na dinâmica do programa.

Nesse episódio, para a prova de eliminação, os cozinheiros receberam uma cesta básica e teriam usar sua criatividade para tornar seu prato algo especial, tendo os poucos ingredientes presentes na cesta. A criatividade não foi o ponto forte dos pratos, levando em consideração que teve gente que cozinhou arroz feijão e frango. O prato vencedor foram os bolinhos da Raquel, que ganhou também uma oportunidade única, cozinhar contra o chefe Murakami por uma imunidade que poderia ser usada a qualquer momento no programa.

A prova de eliminação começou, e então os candidatos tiveram que reproduzir um prato do chefe Murakami. Houveram alguns pequenos desastres, como o de Victor, que foi o eliminado por não colocar o molho do prato.

O grande problema dessa terceira temporada de Masterchef é com certeza o numero excessivo de candidatos, acabamos por não nos envolver ou até mesmo não sabemos por quem torcer. Eles tem sim personalidade e peculiaridades, mas o pouco tempo de tela não deixa eles mostrarem.

Alguns candidatos só aparecem quando chamados pelo júri na hora da apresentação do prato, e isso é ruim. O intuito de ter 21 concorrentes é justa e exclusivamente para que o programa tenha mais episódios e para que a Band sugue mais um pouco da audiência que Masterchef Brasil proporciona. Talvez quanto menos candidatos sobrarem mais o programa cresça. Mas até agora o tempo de tela de cada um não é bem distribuído.

masterchef-brasil participantes

Estão derrubando forninhos:

Raquel, Bruna, Aloísio e Guilherme: Até são os que se mostraram melhores competidores, principalmente Raquel que venceu as três provas que participou.

Não consigo Opinar:

Fabio, Thaiana, Leonardo, Lívia, Pedro, Rodrigo, Vanessa e Nuno: Literalmente não tem como opinar sobre a participação deles no reality, estão quase sempre nem lá, nem cá, com pratos medianos e quase beiram o bottom de cada prova.

Bottom:

Gleice, Luriana, Tenente, Gabriella e Paula:

O que falar de pessoas que não aparecem durante os episódios, essas são a Gabriella e a Luriana.

Paula tem uma mente muito criativa, porém a técnica é ruim e ela é muito atrapalhada.

Tenente e Nuno literalmente não fedem nem cheiram, mas aparecem mais que Luriana e Gabriella.

Gleice tem ido mal, ela enfrenta o luto pelo irmão, mas ela, definitivamente, tem sair dessa se quiser algo no programa.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER