Masterchef Brasil 3×09 — Sem carne, sem eletricidade e o coelho a caçadora

Nesta noite os competidores de Masterchef Brasil tiveram de agradar o paladar de pessoas que amam carne.

Se a Raquel ganhar de novo eu mato ela.” CATHIARD, Livia

E após muita polêmica sobre a ultima eliminação de Masterchef Brasil, logo antes do programa de fato começar, os chefes fizeram sua primeira aparição na prévia do reality, a fim de explicar os critérios usados para eliminação, as acusações sobre vitimismo por parte do público sobre a participante Gleice (que tem origem humilde e um irmão recém assassinado) surtiram um leve efeito nos jurados, haja a vista a decisão de vir a público e falar sobre isso.
Emfim, os chefes, utilizando uma espécie de jogral televisivo, explicaram que o critério usado por eles é escolher o que mais se assemelha com o que eles pediram aos participantes.

Vamos ao que de fato interessa, a nossa primeira prova da noite começa e os cozinheiros terão que enfrentar uma prova em equipe, uma fazenda onde quem irá julgá-los ama carne, porém os menus das equipes devem cozinhar utilizando apenas ingredientes vegetarianos e se isso não fosse dificuldade ainda tem mais, os participantes não poderiam utilizar a eletricidade para cozinhar.

E pela primeira vez em Masterchef Brasil tivemos uma prova de equipe onde as equipes foram escolhidas de forma aleatória, onde Lee (Capitão da equipe azul) e Pedro (Capitão da equipe vermelha) apenas assistem aos outros cozinheiros sendo escolhidos através do palitinho, dessa vez a produção do programa acertou pois as equipes foram escolhidas de forma justa, desfazendo as ‘panelinhas’ já vistas nesta temporada.

Equipe azul: Lee, Guilherme, Luriana, Thaiana, Paula, Rodrigo, Gleice e Livia.

Equipe vermelha: Pedro, Bruna, Aluisio, Nuno, Raquel, Vanessa, Leonardo e Fábio.

O início da prova parece correr bem, os capitães das duas equipes parecem felizes e satisfeitos com suas escolhas e decisões e também com suas equipes. O grande vilão dessa primeira prova parece ser o fato deles não poderem utilizar a eletricidade e ter que acender o fogo de forma manual, isso acabou limitando o tempo e acabou aumentando a tensão durante a prova.

As equipes seguiram durante um bom tempo com a dificuldade do fogo, de fazê-lo atingir a temperatura necessária, tudo ocorre enquanto os ‘carnívoros’ aguardam em outro ambiente ao som de um dos maiores compositores da musica sertaneja, Renato Araújo.

Os convidados foram servidos, com direito a um ‘showzinho’ do capitão Lee que fez de tudo para conquistá-los, mas seu show não foi o que os conquistou e sim seu Bobó de legumes que fez sua equipe vencer a prova de forma esmagadora por 45×5 nos votos dos convidados, a equipe vermelha enfrentou então a prova de eliminação, mesmo com seus membros achando que sua maça com molho de tomate era muito melhor que o bobó de camarão sem camarão da outra equipe.

E para a prova de eliminação nada mais nada menos que uma proteína de grande dificuldade e temida por alguns cozinheiros, o coelho, uma carne pouco usada no Brasil e muito presente na Europa. Alguns se mostram bem confiantes, como Nuno, por exemplo, que diz ter aprendido a fazer coelho com o pai; e outros, nem tanto, como Vanessa que só fez coelho uma vez na vida.

nuno adeus

Prato a prato

Nuno: Coelho a caçadora. Um prato apresentado de maneira bem rústica e sofreu duras críticas dos chefes, principalmente de Jacquin, que disse que aquele coelho era o pior que ele já havia comido na vida.

Pedro: Coelho marinado ao vinho do porto. Pedro, apesar de demonstrar muita falta de confiança, acabou surpreendendo mais uma vez os jurados ao apresentar um bom coelho com um molho inesperado de jabuticaba.

Leonardo: Coelho braseado com legumes. Não impressionou e a falta de técnica seletiva de Leonardo vem irritando os chefes há algum tempo.

Raquel: Espaguete de Pupunha com molho tinto. Mostrou inteligência ao apresentar o coelho desfiado e — como sempre — mostrou que sua alma está na cozinha.

Vanessa: Coelho ao molho primavera. Apresentou problemas técnicos, falta de segurança e um coelho passado do ponto.

Bruna: Coelha a burguignon, um prato clássico. Apesar de não saber trabalhar com o coelho, prato na média, ainda que nunca saia da sua zona de conforto.

Aluisio: Coelho ensopado. Como sempre com ótimas idéias, mas lhe falta técnicas, por isso seu coelho estava seco.

Fábio: Coelho sobre erva doce marinada. O coelho acabou não se destacando no prato, os acompanhamentos acabaram sendo a estrela, prato na média.

Pedro e Raquel acabaram sendo os destaques positivos da prova, e é claro que Raquel colocou mais uma vitória em sua conta, justamente pelo seu histórico, porém Pedro cresce cada vez mais na competição.

Nuno e Vanessa foram os destaques negativos. Vanessa, como todos repetem, é uma cozinheira de mão cheia e sempre se sai na média, já Nuno vem aos trancos e barrancos na competição e, apesar de se mostrar confiante para esta prova, serviu um prato com uma estética horrível e talvez com gosto pior, por isso ele acabou sendo eliminado da competição.

Nesse episódio de Masterchef Brasil vimos que quanto menos participantes vemos em tela, mais a edição melhora, podemos ver um pouco de cada participante. Outra coisa que percebemos também é a inutilidade de Ana Paula Padrão, que em alguns momentos apenas fica em seu canto fazendo caras e bocas. Se um dos chefes assumisse seu lugar não faria alguma diferença.

Estão derrubando forninhos

Raquel: Cada vez melhor na cozinha, assumiu o lugar de Raquel na liderança.

Lee: Se mostrou um ótimo líder, preciso em suas decisões e o cidadão mais gentil do universo.

Lívia: Subiu para cá porque o bobó de legumes foi ideia sua, ideia que acabou dando a vitória para sua equipe.

Pedro: Suas caretas otimistas são as melhores, ainda tem muito a oferecer para a competição.

Não consigo opinar

Guilherme: Fala muito, cozinha pouco, é enérgico.

Luriana: Nunca teve destaque, mas nos últimos dois episódios não saiu da tela.

Thaiana: Ainda tenho minhas duvidas sobre ela.

Paola: Criativa, fica aqui por que não foi para a prova de eliminação.

Rodrigo: O policial que mais sorri, continua quase sem aparecer, mas na média.

Bruna: Não costuma sair da sua zona de conforto, tenta aparentar ter mais conhecimento que o júri, mas nisso soa como arrogância, tanto para os chefes quanto para o publico.

Aluisio: Boas idéias e pouca técnica.

Vanessa: Continua em sua média, apesar de ter ficado entre os últimos na prova de eliminação.

Leonardo: Parece ter repertório, mas sua técnica é seletiva, parece saber de tudo, mas esquecer justamente no momento que precisa.

Fábio: seu frango perfeito o colocou na competição e até agora foi seu melhor prato.

Bottom

Gleice: Alguém a viu hoje?

[taq_review]

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER