MasterChef Brasil : Dança do maxixe

Do nordeste brasileiro à França, o programa começa a delinear os melhores da temporada

masterchefbr_maxixe

Que delícia o MasterChef Brasil dessa semana, hem? Até visita ilustre o programa recebeu. É igual quando recebemos gente importante em casa: damos uma arrumada no ambiente, nos comportamos melhor. Tudo para impressionar o convidado.

O Chef Rodrigo Oliveira, o homem por trás do Restaurante Mocotó, deu o ar da graça no programa para uma prova onde a comida nordestina era a grande estrela. Que presença iluminada. Não só para dar espaço à comida brasileira, o que falta muito nesses programas, mas também para mostrar outra postura de Chef: aquela em que muitos se espelham. Chef Rodrigo em momento algum foi desagradável com os chefs amadores. Fez questão de ir a cada bancada dando dicas, explicando melhor certo ingrediente. Nem na hora de avaliar os pratos foi deselegante.

A prova da caixa misteriosa provou o quanto não damos valor à nossa culinária. Todos os participantes ficaram apreensivos em como utilizar aqueles ingredientes que estavam ali. Nem o Chef Jacquin conhecia o maxixe e depois no alto da sua prepotência se achou apto em avaliar os pratos nordestinos. Jacquin está ali mais como animador de auditório do que um exemplo a ser seguido.

Pois bem, Chef Rodrigo elegeu o prato do Fernando como o melhor e em seguida o da Isabel. Na avaliação dos jurados, Jiang (melhor pessoa — amiga dos pandas) e Raul foram salvos. Desculpem os inimigos do Fernando, mas essa bancada para mim é o Top 4 dessa temporada. Fernando pode ser arrogante e mais o que for, porém sabe apresentar pratos sempre dignos de nota. Ao contrário de Lucas, que é arrogante no mesmo nível, mas que se deixa levar por ela e sempre sai queimado das provas. Isabel tem a técnica e mão boa para os temperos. Raul é o amigo que cozinha pratos deliciosos e Jiang provou que uma chinesinha é capaz de fazer a melhor farofa brasileira entre todos os competidores.

Dona da cozinha! Amiga dos pandas!

Já a prova de eliminação, claro que tinha que ter um clássico da cozinha francesa, o suflê. Essa imposição do Jacquin que a comida francesa é a melhor do mundo me embrulha o estomago. Sim, a França é o berço das técnicas culinárias e etc, mas ao redor do mundo acontece uma gastronomia tão interessante quanto. Aliás, o MasterChef Brasil podia variar também nos formatos das provas, viu?! Sempre fica nas provas de campo, caixa misteriosa, ingrediente principal. Tá líder em audiência, mas o público já já começa a cansar pela falta de novidades.

A primeira vista um suflê parece coisa fácil de fazer. Nada disso. Vários fatores são determinantes para o seu sucesso. Claras em neve batidas corretamente, a proporção exata de manteiga e farinha para se fazer o molho bechamel, ou nosso conhecido molho branco, a temperatura do forno, o tempo de cocção. Passando por todas essas etapas estavam Lucas, Aritana, Cristiano, Marcos e Sabrina. Mais uma vez o quadro dos que já estão fazendo hora extra no programa.

É pavê ou pra comê?

Suflê é um clássico e como bem alertou a Chef Paola, com clássicos não se tem muito que fazer ou inventar. Vai pelo caminho seguro que terá sucesso. Claro que Lucas tentou inovar demais e apresentou um vulcão em erupção no lugar de um suflê. Só foi salvo porque Marcos não apresentou um suflê, aí fico difícil a defesa. Marcos, o que fazia hora extra com Sabrina, foi o eliminado da semana. Dessa vez o seu charme não foi a cereja do bolo.

E eu achando tatuagem de pimenta o cúmulo da falta de bom senso.

Pela prévia da semana que vem nenhuma novidade criativa. Uma prova de campo e uma prova de sobremesa na eliminação. MasterChef segue firme como o melhor programa da temporada na TV aberta, mas poderia ser muito melhor se assumisse uma identidade genuinamente brasileira e cortassem pela metade a arrogância dos jurados. Em uma cozinha profissional não há espaço para grosserias.

"Talvez vire crítico gastronômico", Marcos, aquele que errou o ponto do peixe, o corte do tartar e apresentou um suflê cru.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Analisamos o feed de Instagram da dona do pop.

A poc de Cavaleiros do Zodíaco será mulher em remake da Netflix.

Confira o que achamos da versão ilustrada de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban em português.

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!