Masters of Sex 3×06 — Two scents

Encontros e desencontros em Masters of Sex.

Dr. Masters, o que você chama de ciência, a maioria chamaria de química.” — RICCI, Isabella.

De maneira muito suave e sem forçar no roteiro, os protagonistas estão reavaliando a situação de seus relacionamentos. E esta reflexão está trazendo transformações também em suas personalidades e maneiras de enxergar toda a vida ao redor.

Às vezes é difícil dizer para o outro exatamente como nos sentimos e o que queremos. Talvez esse seja o lugar onde Libby esteja. Apoderar-se da vida de outra pessoa, permitindo-se ser egoísta e ter um tempo para si própria, sob a identidade de sua amiga em estado vegetativo, é uma forma de experimentar a liberdade, sem realmente abrir mão da estabilidade que seu casamento lhe proporciona.

Libby lutou muito por sua família. Por baixo da máscara de suavidade esconde-se alguém que engana e briga por aquilo que deseja (mas, nem sempre acredita). O cuidado excessivo com seu filho manifesta o apego à sua família, que não mais existe, se formos analisar de perto. A segurança de seus filhos é a segurança de seu casamento e sua postura diante deles pode trazer consequências ruins para todos os envolvidos.

Masters of sex

Não que Bill Masters seja isento de culpa. Ao contrário, a gangorra em que ele vive, por não assumir realmente o que quer, coloca Libby na posição em que está. Ele já tem consciência de como se sente em relação à Virgínia. Seus atos e palavras são bem claros em relação à isso. Talvez por isso surja a necessidade de reaproximar-se do seu filho, para tentar ter o mínimo daquilo que deveria ser seu alicerce. A questão é que ele faz sempre da maneira errada. Primeiro tenta usar o futebol para se aproximar de John, mas o que ele consegue mesmo, ao entender-se com Dennys, é alimentar seu próprio prazer.

Os casos que os dois cientistas tratam sempre trazem alguma metáfora para a própria relação deles. Diante da situação entre o casal de celebridades, pudemos reconhecer o anseio de Virgínia por… Romance, talvez? As insinuações de sua mãe serviram para ela reconhecer seu papel no triângulo em que se envolveu, e surge a pergunta “e se…”. Se fossem outras pessoas em outras situações teriam ela e Masters chegado ao ponto em que estão? Teriam eles a possibilidade de ter um relacionamento “normal”?

Virginia questiona sua posição e enfrenta sua mãe, que possui um conceito deturpado de sucesso para as mulheres, em uma cena com diálogos fortes. Seus movimentos tem guiado a trama mesmo sem que perceba, como em relação à Tessa. No caso de Bill, ela o traz para o sentimentalismo que não demonstra com Libby (as tentativas de declaração dele, são comoventes) e o confronto com Logan, que, devemos lembrar, financia parte da pesquisa. Agora é esperar para ver que rumo tomarão as peças deste tabuleiro.

E ainda teve o cliffhanger com o gorila… Que não está louco para ver no que isso vai dar?

Então, como vocês avaliam este episódio?

[taq_review]

Segue promo do próximo episódio:

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

A Fazenda voltou e o que esperamos? Memes! Mas será que os novos memes superam estes??? Clique e assista agora.

Será que você sobreviveria em American Horror Story 1984? Assista ao vídeo e prepare-se para a nova temporada.

Curiosidades de Euphoria, a série BAFOOOO da HBO.

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER