Masters of Sex 3×08 — Surrogates

Os protagonistas permanecem dentro de seus ciclos viciosos em Masters of Sex

Seres humanos não sobrevivem sem serem tocados. É uma necessidade biológica básica que nos foi imposta por milênios de evolução.” — MASTERS, Bill

Todos os relacionamentos humanos são basicamente fundamentados em idealizações. Idealizamos pessoas e situações. Projetamos uma vida juntos, a certeza de que o companheiro irá nos compreender, aceitar e cumprir com nossas expectativas. O problema é que quando estas expectativas são frustradas, tendemos a culpar o outro e não à nossa própria imaginação. Brigamos, nos sentimos incompreendidos e rompemos com o padrão… Ou permanecemos no mesmo ciclo, buscando substitutos que se encaixem em nossas medidas.

É neste ponto em que os personagens de Masters of Sex se encontram. Começando por Libby, que estava mergulhada em uma piscina de insensibilidade de onde saía apenas quando a estabilidade de sua família era posta em cheque. Se, no início, ao observar sua relação previsível com Paul estávamos tentados a acreditar que ela estava substituindo Bill, somos rasgados por sua revelação sobre Robert. E finalmente soubemos seu destino.

É delicioso ser enganado pelos roteiristas de Masters of Sex, quando pensamos que eles haviam deixado pontas soltas, de repente temos as informações lançadas sobre nós, no melhor momento, junto com o crescimento dos personagens. Quando Libby assume para Paul que não tem mais nada a dar, compreendemos o quão valiosa é sua família, sendo esse o motivo para seu comodismo diante da relação de Bill e Virginia.

Masters of sex

E precisamos parabenizar ao Dan Logan pelo feito de fazer Virginia ser infiel a Bill, no que se refere ao trabalho, que é o laço mais forte que os dois tem até o momento. Como dito na review anterior, fica muito difícil não torcer para ele que já mostra ser um substituto perfeito para Masters.

É bonito ver o olhar que Virginia lança para Logan. Ainda não há amor ali, mas o encantamento. Ele a ouve, admira sua inteligência e a trata de igual para igual. Todas as coisas que Bill também faz, mas em Logan não parecem comportamentos montados. Há naturalidade pois ele parece ter a mesma sensibilidade e humanidade que norteiam os comportamentos de Virginia. Enquanto Bill, em seus ataques de orgulho consegue estragar qualquer avanço nesse sentido.

É possível apiedar-se de Masters. Ele percebe que não tem mais lugar adequando em sua própria casa. Tem consciência de seus sentimentos por Virginia, e também da distância que está crescendo entre eles. O que lhe resta é o trabalho e ainda assim, ali tem alguém para lhe mostrar o quanto suas atitudes são contraditórias. E que cena linda entre Masters e Betty. Ver aflorar o drama onde sempre houve o lado cômico foi algo lindo de se ver.

Cabe a Bill encontrar uma nova parceira para seus diálogos sobre o estudo. Talvez Nora (Emily Kinney, que saiu diretamente do apocalipse zumbi para a revolução sexual da década de 1960) venha a ser a substituta que Masters precise nesse momento.

Não podemos deixar de pontuar também as possibilidades que o plot de Barton traz. Será que ao ser visto, e aceito, por alguém de fora, ele conseguirá aceitar a si mesmo?

E para finalizar, na relação que parece ser a mais estranha do episódio — Betty, Helen e Austin — é onde se encontra aquilo que, junto com a idealização, deve ser o alicerce dos relacionamentos: honestidade. Os três estão ali, ajudando-se mutuamente da forma mais sincera possível. Resta torcer para que tudo dê certo para eles.

E ainda teve Bob Dylan no final!

Que tal votar e nos deixar saber o que acharam do episódio?

[taq_review]

Até mais e segue promo do próximo:

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER