Masters of Sex 3×12 — Full Ten Count

Um redemoinho de acontecimentos marca a season finale da 3ª temporada de Masters of Sex, Full Ten Count.

Fique aí. Você perdeu. Um homem deve admitir quando perdeu, filho. Um homem deve aprender. Nada além de um maldito idiota.” — MASTERS, Francis.

Mesmo replicando a situação do episódio, Parliament of Owls (uma coletiva de impressa sobre o lançamento de um livro) a terceira temporada de Masters of Sex termina no extremo oposto de onde começou. Se antes havia parceria e confiança, agora instalou-se o caos dentro dos relacionamentos entre os protagonistas.

Foi uma temporada que valeu por duas. O ritmo dos acontecimentos foi tão acelerado, que aquelas férias em família parecem ter acontecido há várias temporadas. Mas, essa transformação não chegou a causar estranheza ao público. Todos os arcos foram conduzidos de forma coerente com o que conhecemos dos personagens em temporadas anteriores.

E o trio principal, que antes formava uma família, mesmo que disfuncional, agora está disperso, como partículas perdidas na busca de estabilizar a si mesmos.

masters of sex

E agora, Bill? O que será de você, que apostou todas as suas fichas, gastou toda a sua energia em estratégias mirabolantes, mas perdeu por atitudes aparentemente inofensivas. Sua atenção estava tão voltada para a tentativa de consertar sua relação desgastada com Virginia, que deixou completamente de lado os cuidados com sua família (que já eram poucos) e subestimou os avisos e sinais dentro do seu próprio processo de trabalho — E ele não foi o único. Afinal, quem esperava uma atitude tão precisa do tal Sturgis?

Foram os pequenos gestos imprudentes que levaram a polícia a investiga-lo. Acompanhados desde o fundamentalismo religioso, passando pelo ressentimento de uma mulher e também de sue próprio filho aos serem rejeitados.

Dan Logan usou a metáfora do Xadrez, para descrever toda aquela situação, mas Bill, com seu espírito lutador, a adaptou para sua paixão pelo boxe, bem coerente com episódios anteriores. Ele não estava em xeque diante de tudo aquilo, mas foi nocauteado, experimentando ele próprio a rejeição ao declarar seu amor por Virginia.

E quem paga o maior preço de tudo isso? Libby, que perdeu não apenas a família que tanto lutou para manter, mas também sua chance de felicidade. A decisão de permanecer ao lado do marido após as acusações de pedofilia, tão admirável (por não usar disso para livrar-se de um marido que, embora a fizesse infeliz, não seria capaz de um ato desses), quanto suicida, em sua cegueira por não conseguir livrar-se do antigo modelo mental do american way life.

Sobre a escolha de Virginia, talvez não chegue a ser uma evolução para a personagem, pois pareceu apenas mais uma de sua série de más escolhas. Ao afirmar precisar de Dan Logan para respirar, ela apenas reafirmou o padrão que já vinha assumindo desde o início. Uma busca por um “bote salva vidas’ para livrar-se da opressão de Masters, ou mesmo vingar-se dele.

A tomar sua decisão, ela parecia estar mais atenta aos seus sentimentos de raiva e em momento algum deixou transparecer sentimentos reais pelo homem que escolheu. Estando ele se comportando exatamente como sua esposa vislumbrou, fiel ao padrão de resgatar donzelas em perigo. A questão é que Virginia só está em perigo quando se fala de sentimentos, o trabalho ainda é grande parte de sua identidade, e como será voltar a ele? Eles são Masters Johnson, afinal. Isto já é claramente uma fonte de problemas futuros.

Quem parece estar conseguindo acertar o prumo é Scully, finalmente assumindo seus desejos e permitindo-se ser feliz. E para não dizer que não falamos da Betty, que lindo ela se emocionando ao saber da decisão de Barton… E que show de atuação em sua apreensão pela entrevista!

E mais uma vez Bill Masters voltou para a estaca zero. Mas desta vez sua queda foi mais dolorosa, dado a altura que chegou, seja no trabalho (sucesso na literatura e na clínica) ou na relação que vinha estabelecendo com Virginia (com quem finalmente admitiu ter um caso amoroso e não de parceria profissional). O mundo desmoronando ao seu redo e ele no vazio, como lindamente representou sua ultima cena.

Nos resta aguardar para conferir a repercussão de toda a confusão apresentada nesse episódio. Até a próxima temporada!

Considerações Importantes:

Tessa? Onde estava a Tessa no meio desse turbilhão todo?

A gravidez de Ellen e Austin também foram para o limbo do esquecimento.

[taq_review]

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER