MDM 6×05 — The Flood

– Você quer amá-los, mas você não os ama. Então eles crescem e um dia você os vê fazer alguma coisa, então sente aquele sentimento que fingia ter. E parece que seu coração vai explodir” Draper, Don.

Épocas de transformações pedem modelos, pessoas e atitudes que guiem as massas com seus ideais. Em 1968 a sociedade norte-americana se abria para diversas modificações em sua forma de agir e viver e um dos maiores líderes que o mundo já conheceu foi assassinado, em Memphis, naquele ano, justamente por defender essa abertura de ideias e servir como o modelo a que muitos admiravam.

Martin Luther King Jr. iniciou a luta pelos direitos civis dos negros mas, em seus últimos anos, incluiu a Guerra do Vietnã e a guerra contra a pobreza em seus discursos. Por sua postura pregando a não-violência, ele foi agraciado com um Nobel da Paz em 1964.

Seu assassinato abalou emocionalmente a sociedade e isso foi retratado com primor nesse episódio de Mad Men. Todo o elenco reage ao fato à sua maneira: desde o racista e oportunista Harry, que finalmente ouve de Pete tudo o que ele merecia por suas atitudes mesquinhas, até Peggy, que fica abalada com os tumultos e as transformações daquele acontecimento histórico enquanto procura por um apartamento com seu namorado distante. (O que parece aproximá-la mais ainda de seu novo chefe… vamos acompanhar…)

Mad Men 6x05 Don Megan

Mas entre tantos sentimentos, Don se manteve no centro do episódio por não saber lidar com os seus próprios.

Pai ausente, Don ama seus filhos e não consegue demonstrar. Marido infiel, mostra-se entusiasmado com a variedade de talentos e qualidades da esposa, mas incapaz de cultivar uma relação verdadeira.

Emocionalmente abalado por uma infância difícil, seu afastamento em relação aos próprios sentimentos o transforma numa pessoa oca que na maioria das vezes age como se não sentisse, sendo duro e frio com a esposa, ex-mulher e filhos, e em seu desespero se joga no álcool quando, em momentos delicados, não consegue lidar com o que sente.

Mas o grande avanço aqui é observamos que ele sente. E sente muito.

Sua ex-mulher, fria e difícil, parece ter encontrado a paz que procurava ao lado de seu novo marido. O que não a redime de ser uma mãe relapsa e uma pessoa com muitos defeitos.

Em meio a todo esse emaranhado emocional sobra a Gene, Sally e Bobby (os filhos de Don e Betty) serem (mal) cuidados por pessoas incapazes de lhes proporcionar o básico. Megan, cuidadosa com as crianças, e Henry, servindo como alvo de preocupação de Bobby aos ouvidos de Don, demonstram que os verdadeiros pais dessas crianças estão distantes de seus corações.

Um tópico que chamou atenção nesse episódio foi como Megan é espetacular. Extremamente humana, nem leva em consideração o prêmio que recebeu devido ao momento histórico conturbado. Atriz em início de consagração, publicitária premiada, uma mulher linda, carinhosa com os filhos do parceiro e emocional. Como será que uma mulher tão cheia de adjetivos lidará quando perceber que seu parceiro é um grande vendedor mas que possui poucas qualidades enquanto “produto”?

The Flood, o título do episódio, faz menção à bíblia, quando o mundo foi inundado. Inundação acontece com o caos de pessoas nas ruas de Nova York, indignadas com o cruel assassinato de Luther King, de emoções conflituosas nas cabeças dos personagens que se tornam um turbilhão e , porque não, da atitude de Ginsberg, que tem dificuldade em encontrar um par para subir na arca de noé (e é prontamente sacaneado pelo pai.)

Um episódio todo voltado ao caos e como os personagens lidam com isso e com modelos. Àqueles semelhante a Luther King, ajudam sociedades e indivíduos a avançar. Modelos paternos, como os que Don e Betty representam para seus filhos, apenas atrapalham e perpetuam cabeças complicadas e cheias de traumas para as próximas gerações, que também terão que buscar por novos modelos ou ficarão perdidas em novas inundações.

E, como sempre, abaixo o preview do próximo episódio. Se você foge de spoilers, não clique:

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER