Mudança de planos

Gente, eu juro que estava tudo prontinho para que falar mal das novas estreias da Senhora Dona Globo! Juro mesmo que eu não queria mudar a minha pauta e os textos estavam quase todos formulados em minha cabeça! Por que é que eu fui assistir ao The Voice Brasil na quinta-feira? POR QUE É QUE EU FUI ASSISTIR?

Liguei a TV um pouco atrasado porque tinha ido comer uns amigos com peixe cru peixe cru com uns amigos e até pude acompanhar os candidatos finais daquela noite. Mas nada, EU DISSE NADA, me preparou para o circo de horrores que eu veria em TV aberta. Será que Ryan Murphy estava dando prévias de seu Freak Show em plena emissora dos Marinho? Será que David Lynch havia decidido retomar sua tão aclamada Twin Peaks e usado o The Voice Brasil para isso? Será que Tim Burton estava abandonando sua diva Helen Boham-Carter e fazendo testes de elenco para seu mais novo filme sobre esquisitices?

Antes fosse. O que meus olhos viram e não puderam desver era apenas a Claudia Leitte sendo a Claudia Leitte.

Glória Pires e Lília Cabral confusas com a presença de Claudia Leitte na #GONGSHOW.

Uma #GONGSHOW já foi dedicada a essa mulher logo após a abertura da Copa e você pode ter o prazer lê-la aqui. Nany disse que preciso ser mais tolerante com a Milk. Ah, Nany, desculpa amégan, mas não dá. Não depois de ser esmagado na grade do Rock In Rio pós-Roda-do-Caranguejo e ver a Katy Perry com o corpo todo dolorido.

Pra começo de conversa, eu até agora não consigo explicar direito o que foi que eu assisti. De repente, o programa volta do comercial, o Thiago avisa que não teria edição na semana seguinte e anuncia uma apresentação especial de Claudia Leitte. Acostumado que estou, só pensei que seria algo como isso aqui:

I believe I can fly

Mas aí a mulher me entra descalça e com um vestido reciclado da última festa à fantasia na qual ela foi fantasiada de hippie e cantando um grande clássico It Hurt So Bad. QUAL A NECESSIDADE DISSO?

Vocalmente falando, a Milk conseguiu não estragar totalmente a canção, mas foi incapaz de conferir alguma dignidade fazendo um cover. Claro que eu não esperava algo como isso aqui em termos de cover, mas mesmo assim…

E quando eu achei que já tinha me surpreendido com tudo, ela tenta seduzir os outros colegas de elenco que partem logo para a interação, menos Daniel, que ficou sentadinho e visivelmente constrangido com cara de:

Mas nada, EU DISSE NADA, me preparou para a sessão à la Reagan de O Exorcista que a Milk vez. Gente, juro que achei que quando ela se jogou no chão ia rolar uma cabeça girando a 360 graus ou um vômito verde. A real intenção dela era seduzir o guitarrista? AQUELE GUITARRISTA? Se ao menos fosse esse aqui, eu ficava calado.

Em contrapartida, Gwen A-HA-ZOU como a nova coach e lacrou azinimiga ao mostrar o que é de fato interação com os candidatos, abraçando quem chorou, cantando Just a girl, confeccionando camisetinhas brilhantes para quem era do seu time. Ah, por que é que a Milk não segue esses bons exemplos e poupa- nos de vergonha alheia?

Semana que vem, a gente volta!

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER