Não se fazem mais cancelamentos como antigamente

“Está cancelada!”, “não, ela será produzida pelo Netflix!”, “estamos vendendo os direitos de reprodução para outro estúdio”. De uns tempos pra cá, o anúncio do fim de uma série é na verdade somente o ponta pé inicial de uma história cheia de reviravoltas. Um exemplo recente é The Killing, a trama foi cancelada, depois comprada pelo Direct TV e por fim a AMC voltou atrás e decidiu produzir uma nova temporada. E é aí que surge a pergunta: Não se fazem mais cancelamentos como antigamente? Pois é, não! Graças à convergência e ao novo cenário de comunicação que vivemos, tudo está se transformando.

Um novo tipo de fã

Os efeitos colaterais do fenômeno podem ser vistos em diversas hierarquias, dos fãs ao CEO do canal. A verdade é que hoje o público tem mais autonomia para opinar, compartilhar e produzir conteúdo. O que dizer, por exemplo, de Fringe? Prestes a ser cancelada a série de ficção científica voltou ao ar não por um milagre nos índices de audiência, mas pela devoção dos espectadores. Os canais deixaram de ver o fã como um xiita sem senso crítico — mesmo alguns sendo — para dar lugar há alguém que mais que ninguém ama o seu produto e irá fazer de tudo para perpetua-lo. Hoje, os grandes conglomerados vêem o público como a sua maior arma de divulgação. Ou seja, a opinião dele conta! Logo, na hora de cancelar uma atração a emissora considera a base de fãs e a sua imersão na trama.

Chega de janelas

Outro ponto que deve ser levado em consideração é a forma como as séries estão sendo distribuídas hoje. Se antes o espectador era obrigado a esperar semanas para ver o próximo episódio da sua trama favorita ou ficava preso a programação, com a chegada dos conteúdos on demand o espectador ganhou o livre arbítrio. No novo cenário da comunicação a TV deixou de ser o único meio para se assistir séries. Através dos downloads (pagos ou não), DVDs, ou TV Everywhere o espectador abandonou o status de refém para ser tornar móvel. Por isso, emissoras como a Fox vem disponibilizando na integra seus episódios pela internet. Toda essa gama de opções modifica a forma como o público se relaciona com o produto e acima de tudo a maneira que canal passa a gerar receita. Porém, em tempos de convergência a audiência não vem sendo a única métrica levada em consideração pelos canais.

Da audiência ao Buzz

É uma tendência mundial que em pouco tempo passou de uma previsão para realidade. A partir da próxima fall season a Social TV (as menções no Twitter durante a exibição de um episódio) será considerada como métrica. Assim, a participação dos fãs e o seu envolvimento com a trama deixará de ser estipulada somente por números impessoais e passará a refletir diretamente as impressões do público. Existem até planos para que os views do episódio contem como audiência futuramente, ou seja, o que vai ser levado em consideração será o resultado total de espectadores, não o que assistiram somente durante o horário estipulado pelo canal.

E agora José?

A verdade é que não se fazem mais cancelamentos como antigamente porque a TV mudou. O que antes era apenas uma ‘equação’ de ponto-a-ponto sem variantes, hoje tem inúmeros participantes e formas de engajamento. As séries deixaram de envolver o espectador apenas durante a sua exibição e passaram a se reinventar nas mais distintas linguagens e plataformas. Agora, para encerrar uma atração é preciso considerar o novo comportamento do espectador, e isso envolve uma complexa avaliação cheia de idas e vindas.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER