O fenômeno Calizona em Grey’s Anatomy

Esse post contém pequenos spoilers sobre o final da 6ª temporada de Grey’s Anatomy.

Depois da incrível season finale, Grey’s Anatomy foi alçada ao céus, com todo mérito. Entretanto, essa não foi a constante dessa temporada. Na verdade, a 6ª temporada de Grey’s acabou por ser um tanto quanto instável, sendo capaz de episódios maravilhosos e outros muito chatos, sem contar com o sumiço temporário de vários personagens, que talvez tenha sido gerada pela super lotação de médicos ocasionada pela fusão com o Mercy West, mas esse problema já foi bem resolvido.

Apesar dos pesares, houve uma quase unanimidade para todos os fãs da série de que o melhor casal, o que todos se importam e é motivo de revolta ou de alegria para muitos é Callie Torres (Sara Ramirez) e Arizona Robbins (Jessica Capshaw), mas eu me pergunto como uma série como Grey’s Anatomy, acabou tendo como personagens tão importantes um casal homossexual?

Logo uma série de canal aberto na conservadora, metida a liberal TV americana. Hoje em dia é ponto pacifico a série sempre foi uma série médica que usa a medicina como pano de fundo para se contestar os relacionamentos, mas há muito tempo a série vem perdendo personagens importantes e tentando repô-los. Já que Merdith Grey pode ser uma boa personagem, mas é uma fraca protagonista. No entanto, nunca poderia imaginar que umas das personagens mais chatas da série se tornaria alguém com quem eu realmente me importo.

Quando Callie apareceu, achei que ela não duraria nem meia dúzia de episódios, pois fazendo triangulo amoroso com O’Malley e Izzie, me faz sentir gosto em ver Owen , Yang e Teddy. Eles formaram o casal mais chato da série, era um sofrimento chato. Ela com certeza foi a personagem que mais teve mudanças significativas e realmente evoluiu, quebrou a cara e se recompôs na nossa frente. Ela era mimada, ameaçava bater em quem ficasse em seu caminho, não falava com as pessoas direito, parecia fora de contexto em meio a todos ali. No entanto, percebi como Torres poderia ser interessante quando Shonda, sabiamente a afastou de O’Malley, no episódio 7, da 3ª temporada e a deixou ter vida própria quando começou a amizade entre ela e Addison Montgomery (volta pra Grey’s, larga essa pratica privada, Kate #FicaDica). E mostrou ser uma pessoa durona, mas de bom coração.

Depois do fim do “casamento” com O’Malley e começo de sua amizade colorida com Sloan, ela cresceu mais ainda e, por fim, acabou tendo um envolvimento com Erica Hahn (Brooke Smith). Vejamos, a personagem era casada (no papel, pelo menos) tinha uma amizade com benefícios com Sloan e agora experimentava o novo.

Como, uma personagem assim, sobrevive? E não é morta pelos conservadores? Porque existe Shonda Rhimes e ela sabe como cativar o publico, como fazer com que todos aceitem os defeitos e acertos dos personagens se identificando com eles. Callie no fundo sempre foi como todas as mulheres da série. Ela só queria ser feliz e tentou de tudo por conta disso, até O’Malley. Por isso, quando Erica se foi para o estacionamento e nunca mais voltou e todos pensaram que era a homofobia e etc.

Na realidade, esse foi o golpe de mestre de Shonda que ao perceber na atriz Brooke Smith o mesmo carisma de um torturador, resolveu tirá-la da série e trazer alguém que fosse capaz de ser natural e agradar a todos, alguém que fosse tão sensível que ninguém teria a capacidade de falar mal e ela trouxe Arizona Robbins como uma pediatra, não como uma fria cortadora de gente, uma pediatra que anda de tênis de rodinhas e dá doces para crianças. A autora apelou?

Claro! E bem, pois isso tirou grande parte do preconceito que já recairia sobre a personagem. E foi aos poucos, com a cada episódio fazendo coisas simples, coisas que os outros casais de Grey’s faziam na série, foi se tateando o caminho da aceitação e por fim, agora todos nós vemos as duas como um casal comum, um casal como qualquer outro como nossos parentes e amigos. Não há nenhum choque ao vê-las de mãs dadas ou acordando juntas.

O tratamento igual de Rhimes fez com que elas fossem aceitas e tão bem aceitas que cativou a todos nós. Callie não era mais sombra de ninguém e Arizona nunca disputou espaço com ninguém na série assim com o belo trabalho de Shonda e das duas atrizes, nós temos por quem torcer em Grey’s Antatomy. E nos fez ser piegas ao ponto de também torcer no fim do episódio final dessa temporada para que as duas tenha seus 10 filhos e uma vida longa pela frente.

Salve Shonda Rimmes!
Salve Sara Ramirez!
Salve Jessica Capshaw!

E principalmente, SALVE ao único casal feliz de Grey’s Anatomy!!!

Olha, mas sem comparações com o casal principal, Derek e Meredith. o que seria injusto e infundado tendo em vista que elas são muito melhores.

Sobre o Autor

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Personagem afeminado de Cavaleiros do Zodíaco será mulher em remake da Netflix.

Confira o que achamos da versão ilustrada de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban em português.

Wanessa tá de clipe novo. E o clipe define o que "é ruim mas é bom".

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!