O formidável Michael C Hall

Ficha Corrida

Nome completo: Michael Carlyle Hall

Apelido: Mike

Idade: 39 anos

Signo: Aquário

Altura: 1,79m

Estado civil: Casado

Hobbie: Yoga

Marca registrada: Personagens complexos

Esta é a sua vida

Michael C Hall nasceu no mesmo dia que a lenda do cinema Clark Gable, em 1º de fevereiro de 1971, em Raleigh, Carolina do Norte, filho único de William, um ex-funcionário da IBM que morreu de câncer de próstata quando o menino tinha 11 anos, e de Janice, uma orientadora de escola.

A descoberta da interpretação chegou cedo para Michael, quando na segunda série, ele cortou seu dente para participar da peça What Love Is. Na quinta, ele entrou no coral e cantou em todos os clássicos — The Sound of Music, Oklahoma! e Fillder on the Roof. Ele também fazia parte do Coral de Câmara, com o qual passou 10 semanas viajando pela Austria.

Quando foi para o colegial, Michael começou a se dedicar mais a interpretação, fazendo aulas de teatro. Já na faculdade, em 1993, Michael tinha a ideia de fazer Direito, mas a paixão pelos palcos foi mais forte e ele começou a estudar teatro e pensar na interpretação como uma carreira arriscada, porém viável.

Depois de formado, Michael seguiu para Nova Iorque, para aprimorar seus conhecimentos na New York University, na qual recebeu o diploma de Mestre em Artes Plásticas em 1996. Imediatamente, Michael arranjou um agente e começou a trabalhar no teatro, com papéis em Henry V e Timon of Athens.

Seu primeiro grande papel, porém, foi como Malcolm na produção de Macbeth30 Rock) do ator Alec Baldwin (. A partir daí, Hall ganhou mais exposição no palco, participando de vários espetáculos renomados, até que sua grande chance chegou quando ele fez um workshop do musical Wiseguys, dirigido por Sam Mendes, que mais tarde dirigiu Hall em Cabaret.

Bom, você que conhece cinema, já entendeu porque a grande chance de Michael surgiu nesse workshop, certo? Sam Mendes dirigiu o filme Beleza Americana de 1999, que foi escrito por Alan Ball, o criador da série Six Feet Under. Mas não pense que o papel de David Fisher caiu no colo do ator. Ele teve que fazer testes como qualquer um e precisou de dois para convencer os produtores de que ele era o cara perfeito para viver o reprimido dono de funerária. Pelo papel, Hall foi indicado ao Emmy em 2002 e dividiu dois prêmios SAG com o elenco da série.

Eu acho que tinha uma timidez sobre mim, e acho que descobri na interpretação uma maneira quebrar isso e como uma forma de integração, uma maneira de ser especial.

Durante os anos em SFU, Michael teve pouco tempo para fazer outros trabalhos, apesar de ter feito algumas peças. Em 2002, por exemplo, ele ficou em cartaz por curta temporada como Billy Flynn em uma produção de Chicago, ao lado de sua então mulher Amy Spangler. Os dois, que se casaram naquele ano, se conheceram durante os testes de elenco para Rent e viveram juntos até 2006. Além do trabalho no teatro, Michael fez um papel coadjuvante no filme de John Woo, O Pagamento (2003), ao lado de Ben Affleck e uma aparição no filme feito para TV Bereft (2004).

Em 2005, Hall se despediu de Six Feet Under, quando a série terminou em sua quinta temporada. Apesar de não ter certeza sobre qual seria seu próximo passo, ele sabia que não queria pular direto em outra série — até que leu o roteiro de Dexter, o novo drama da Showtime sobre um analista forense, especializado em padrões de dispersão de sangue do departamento de polícia Miami Metro que a noite age como um serial killer caçando criminosos que conseguiram escapar da justiça.

Segundo o ator, foi uma loucura ir direto para outra coisa depois de Six Feet Under, mas ele disse que reconheceu que Dexter lhe daria a chance de fazer algo realmente diferente de maneira significativa. O desafio de interpretar um personagem tão complexo e ambíguo chamou a atenção de Hall desde o início, particularmente por sua incapacidade em expressar emoções humanas autênticas, dando a Michael a oportunidade de representar um dos mais controversos e comentados personagens da TV atualmente.

E a série lhe trouxe muito mais do que uma oportunidade de evolução na carreira. Foi nos sets de Dexter que ele conheceu sua atual mulher, Jennifer Carpenter, que interpreta sua irmã Deb. Os dois namoraram por um ano e meio antes de se casarem na véspera de ano novo, em 2008, em uma cerimônia secreta. Tão secreta que nem seus familiares e amigos foram convidados.

Ano passado, o ator começou uma das fases mais difíceis de sua vida, quando foi diagnosticado com câncer. A notícia foi dada pelo próprio Michael cerca de um mês depois do final da quarta temporada de Dexter e muitos de seus colegas de trabalho ficaram surpresas com a notícia, uma vez que ele jamais deu sinais de estar com qualquer problema. Isso que é profissionalismo!

Sua primeira aparição pública após anunciar sua batalha contra o câncer foi na festa do Globo de Ouro, que aconteceu em janeiro deste ano, da qual saiu vencedor como melhor ator dramático por sua atuação em Dexter.

Hoje, já completamente recuperado da doença, Hall está trabalhando duro nas filmagens da quinta temporada da sériee também em sua divulgação, afinal a ela retornará às telinhas americanas no dia 26 de setembro. E eu aposto que você mal pode esperar pelo seu retorno…

Sobre o Autor

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Confira o que achamos da versão ilustrada de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban em português.

Wanessa tá de clipe novo. E o clipe define o que "é ruim mas é bom".

The Handmaid's Tale voltou!!! O que rola de novo nesta temporada? Descubra mas SEM SPOILER!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!