O GRANDE GOLPE DE 2011

Sua série de televisão é uma das mais famosas no mundo todo: uma comédia de homens pra homens, cuja crueza das piadas pode até atrair algumas mulheres, mesmo que todo o enredo seja loucamente machista e sexista.

O único problema é que a série está perdendo o ritmo e, portanto, perdendo a graça.

Para sua sorte, o seu protagonista é um ator muito, muito, muito famoso, e um notório consumidor de drogas e atrizes pornô, que ameaçou destruir sua série ao ser preso e ter que passar os intervalos de gravações entre cada temporada na rehab.

Felizmente, você conseguiu mover todo o dinheiro e os advogados do mundo para tirar o cara da cadeia e deixar ele num estado quase apresentável pra gravar mais uma temporada. Mas a série está ficando claramente mais chata e os números estão todos baixando, enquanto a sua conta para manter esse cara funcionando só aumenta.

O que você faz?

Bom, o plano é o seguinte: já que o seu protagonista não só é um astro na sua série, como também estrelou clássicos de Platoon a Top Gang, você aproveita a fama astronômica que ele tem, junto com o caráter auto-destrutivo… e pede que ele se demita.

Não só se demita, como, em seguida, entre na maior jornada junkie que o mundo já viu, transformando o seu ator no maior astro que os paparazzi já conheceram. Em troca, você enche ele de dinheiro — mas ninguém pode saber dessa parte.

Contudo, se você apenas mandar o cara embora e ele entrar de cabeça no mundo das drogas, ele vai ser só um fraco que se rendeu num momento de fraqueza — e ninguém gosta de um fraco. Você precisa de atenção ao redor de uma pessoa de quem as pessoas ainda gostem, mesmo que de algum jeito distorcido.

Então você decide que, assim como Jesus, ele deve ser morto do jeito certo, a fim de se tornar um mártir que faça as pessoas desejarem que ele volte à vida.

Ao invés de fazer dele um maluco, você resolve fazer dele um herói: ele vai ficar tão obcecado pela própria grandeza que vai parar na frente da imprensa e xingar você e o resto do elenco, para que o mundo todo veja. E o mundo todo viu. Assim como viu ele batendo na mulher e andando por aí com Bree Olson.

Sua única opção é demitir o cara do papel que o fez ainda mais famoso e querido (pelo menos) por todos os homens do mundo.

Mas essa é só a primeira parte do plano: a melhor parte vem agora.

Ele vai aparecer em todo lugar, mais do que nunca — não só porque ele está indo a todos os lugares possíveis, mas porque os paparazzi estão atualmente malucos atrás do astro demitido de uma grande série. O que acontece é que eles nunca vão encontrar um rosto triste e arrependido, mas sim, um homem completamente extasiado, sempre sorridente, com uma mulher de cada lado.

Além disso, ele agora tem um novo bordão — ou uma série deles — e ele vai gritar essas palavras sem sentido, até que todo mundo comece a falar as mesmas coisas por aí.

Antes que a audiência comece a cair, ele vai criar uma conta no Twitter e anunciar que vai bater um recorde de followers. Ele consegue um milhão em menos de 26 horas, batendo um recorde mundial e entrando para o Guinness Book. Tudo isso ao mesmo tempo em que ele perde a guarda dos filhos.

Depois disso, as aparições excêntricas, as frases virais e as fotos no Twitpic viram um fenômeno cultural e vão lentamente perdendo o ritmo e tudo o que ele faz é considerado apenas o pior momento daquele pobre homem. Seu pai vai aparecer e dizer que sabe pelo que o filho está passando, já que ele mesmo já passou por isso. Seu irmão vai fingir que não o conhece.

Seis meses depois, ele aparece sóbrio, lindo e elegante na festa do Emmy para apresentar o prêmio de melhor ator de comédia. Ele deseja boa sorte para a série que deixou para trás e a festa termina sem que ele faça qualquer declaração polêmica.

No dia seguinte, no entanto, a Comedy Central promove um Roast só para ele, no qual um time inteiro de comediantes (e o Mike Tyson) vão acabar com ele com as piadas mais pesadas da história. Ele vai passar por tudo isso com um sorriso no rosto enquanto a plateia se choca a cada frase.

Quando tudo terminar, ele vai subir ao microfone e dizer que ele venceu tudo e todos: ele abusou das drogas, ele pegou as melhores mulheres e ele inclusive mandou você (o chefe dele) se f*der. E nada disso pode detê-lo.

Enquanto isso, a sua antiga série reestreou com um ator completamente diferente no lugar, transformando completamente o enredo, mas alcançando índices estratosféricos de audiência: o que significa que o seu plano deu certo. No final do ano, o seu canal vai enviar um comunicado à imprensa, falando sobre como a sua série teve números ótimos, justo no ano em que todo mundo jurava que ela ia acabar.

No começo do ano seguinte, o seu ator-problema vai aparecer novamente e dizer que tudo o que ele fez ficou para trás e que agora ele vai trabalhar num novo projeto. Em uma nova série, ele será um terapeuta de anger management que acaba se envolvendo com pacientes tão malucos quanto ele foi na vida real.

Ou seja: agora que ele vai estrear um novo projeto, o seu plano está completo: afinal, seria injusto fazer isso com um ator qualquer. Mas não, você fez isso com um ator que — ao contrário de todo o resto do elenco da sua série — tinha todo o poder para se reerguer, não importasse o que ele fizesse.

Você deu a refrescada que a sua série precisava. O seu ator largou a série que ele já não aguentava mais. E o Ashton Kutcher ganhou um emprego.

Parabéns, 2011 foi um ótimo ano.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER