O Orfanato está cada vez mais cheio

A coluna Cada Um No Seu Quadrado é um espaço para que nós do Box de Séries possamos falar do que nos der na telha e hoje me peguei pensando em como estamos ficando cada vez mais órfãos de boas séries, daqueles fenômenos que nos encantam e nos desnorteiam quando vão embora.

A primeira série que nos causou este sentimento de perda foi Seinfeld. Apesar de falar sobre o nada, ela nos fez rir durante nove temporadas e nos fez gostar de personagens que não eram exatamente “amáveis”. Até hoje não há uma substituta para ela. E até seu elenco enfrenta dificuldade em encontrar outro veículo para demonstrar seu talento, exceto talvez por Julia Louis-Dreyfus, que encontrou seu lugar como Old Christine, uma versão materna da saudosa Elaine.

Quatro anos depois, veio mais um golpe com o término de Arquivo X. Depois de nove temporadas de muito mistério e toda uma mitologia cuidosamente criada, Mulder e Scully, os heróis de todos os nerds do mundo da década de 90, terminaram fugitivos da justiça deixando uma legião de fãs sem saber para onde correr.

Talvez os mais jovens se entreteram um pouco com Roswell, mas a série também não vingou. E eles ficaram passando de série em série, como Charmed e Battlestar Galactica, até que uma sucessora a altura surgiu. Lost conseguiu arrebatar até mesmo aqueles que, no início, resistiram com medo de manchar a memória de sua antiga paixão. Mas pouco a pouco, os eXcers sucumbiram a mitologia de Lost e a curiosidade deles foi novamente aguçada, agora pelos mistérios de uma Ilha perdida no Pacífico.

Nossa sorte é que Friends ainda estava no ar quando Arquivo X terminou e como era bom ver os amigos reunidos. A série é até hoje uma das maiores e melhores que a TV já produziu e deixou um vazio enorme que jamais será preenchido, não importando quantos anos alguém leve para contar como conheceu a mãe de seus filhos.

Claro que, se paramos para pensar, é muito melhor que nossa série acabe de uma vez do que vê-la se definhando episódio após episódio, como é o caso de Smallville. É realmente triste ver que uma série que começou tão promissora, mostrando Clark Kent descobrindo seus poderes, muito antes de imaginar o que ele se tornaria no futuro, amargando roteiros ruins e diluindo a mitologia de um dos heróis mais querido dos quadrinhos.

É inegável que há muitas boas séries na TV, de Damages a True Blood, Dexter e 30 Rock, mas não há hoje nenhum sucesso absoluto que poderá ocupar o vazio de Lost e 24 Horas, que já tem seus finais anuciados — no caso de 24 Horas, ela até pode ter mais uma temporada, mas daí já estará correndo (mais) o risco de entrar para categoria de Smallville.

Enfim, temos que aprender a lidar com nossas perdas e torcer para que Hollywood produza algum outro fenômeno que nos faça desligar o saudosismo via DVD e nos empolgar a ficar novamente sintonizado na telinha.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Personagem afeminado de Cavaleiros do Zodíaco será mulher em remake da Netflix.

Confira o que achamos da versão ilustrada de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban em português.

Wanessa tá de clipe novo. E o clipe define o que "é ruim mas é bom".

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!