OITNB 2×03 — Hugs Can Be Deceiving

Beleza. Então, chega de frescura. É por ela ser negra? […] Você sabe quais as crianças que sofrem nesse mundo, Melanie? Aquelas consideradas diferentes. As que não tem chance de sucesso ao lado de crianças da sua idade. Macacos me mordam se eu chamar minha filha de inferior para o resto do mundo botar um rótulo nela e a rejeitar antes de ela ter uma chance de vencer na vida!” — WARREN, Pat

Voltando a Orange is the New Black com um episódio delicioso focado em Crazy Eyes, uma das personagens mais icônicas da série. Aquele Abraço (Hugs can be deceiving, no original) amarra alguns pontos do episódio passado e traz o início de uma trama muito interessante para a série: o surgimento de uma liderança negra forte, que vai fazer as brancas e as latinas começarem a se mexer.

OITNB não é uma série que eu considere uma comédia pura, tem uma quantidade de drama que muitas vezes supera a parte cômica e faz com que algumas lágrimas rolem soltas pelo rosto, mas este episódio começa com algumas boas piadas. O joguinho de adivinhações que as meninas negras fazem traz, além de boas risadas, uma representação interessantíssima do que foi o passado de Suzanne, retratado ao longo do episódio. Desde pequena nossa Crazy Eyes foi uma pessoa excluída e adulta, na prisão, isso não mudou.

Há muito tempo eu esperava esse episódio, contando um pouquinho sobre Suzanne e gostei demais do passado dado a ela. Crazy Eyes, exatamente ao contrário de Taystee, conseguiu ser adotada. Tinha uma família branca, que a amava profundamente e, pelo que deu para entender, tentava compreendê-la até certo ponto. Mas uma criança especial exige cuidados especiais e o episódio deixa bem claro que, mesmo com muito amor, tem de haver um preparo diferente para lidar com crianças como Suzanne. Ela passa a sua vida inteira tentando ser aceita, mas a pressão disso em sua cabeça é tanta que ela surta em determinados momentos. Fica claro que por mais que sua mãe quisesse incluí-la e trata-la como qualquer outra criança, Suzanne precisava de atenção especial.

OITNB2X03

Além de Crazy Eyes, temos outros arcos interessantes no episódio. O maior drama fica por conta de Morello, que descobre que seu amado Christopher vai casar-se com outra mulher, na mesma data em que ela planejava casar-se com ele. O drama de Morello aproxima-se muito do mundo real no sentido de que raramente esposos, namorados e noivos permanecem fiéis às suas companheiras presas. Enquanto esposas vão religiosamente visitar seus maridos presos, em grande maioria, seus contrapartes não tem o mesmo comportamento. Esse abandono abre espaço para uma reaproximação de Morello e Nicky, um casal que eu particularmente gosto bastante (vale ressaltar que todas as cenas de sexo de Nicky são uma forma de retratar que ela não anda muito satisfeita e sente falta de Morello).

Temos também o arco de Piper, finalmente de volta a Licthfield. Piper volta com uma nova reputação e um saco bem menor do que tinha antes, como Soso (nome hilário) não demora a descobrir. Temos ainda a explicação do que finalmente aconteceu na briga com Dogget, onde Crazy Eyes, de uma forma bastante peculiar, impediu Piper de se meter em uma encrenca muito maior no caso de não ser interrompida e acabar matando Pennsatucky. O episódio explica muito bem ainda porque Suzanne é tão encantada com Piper: a loirinha é a cara de sua mãe adotiva! Isso esclarece a necessidade constante que ela tem em conquistar Piper e fazer as coisas por ela, mesmo que ao fim do episódio ela finalmente ‘levante a cabeça’ e siga em frente.

E para amarrar a história de Crazy Eyes com a tal liderança negra que citei lá em cima, temos Vee, muito esperta, lendo a ‘cadeia alimentar’ da prisão perfeitamente e, numa jogada de mestre, conquistando todas as moças negras. Ela usa a necessidade de aceitação de Suzanne para manipulá-la e, assim, manipula todas as outras. Perigosa essa Vee. Tão perigosa que Red finalmente resolveu dar um tapa no visual ao se deparar com ela por lá. Intimidação feminina no nível mais básico: beleza = poder.

Espero muito desse arco de rivalidades que vai se formando. Há três grupos distintos se destacando, com três líderes implacáveis. Vee comandando as negras, Red as brancas e Gloria as Latinas. Vee se saiu melhor na primeira jogada e enganou Gloria muito facilmente. Mal posso esperar para ver o que a latina fará para se vingar. Quanto a Red, bom, ela vai ter que sair da vida reclusa, senão sua situação ficará insustentável. Ela já perdeu muito do poder que tinha, mas o quadro ainda é reversível, se ela fizer algo a respeito. A nós, resta esperar. A temporada está apenas começando.

Observações: a Nicky é a maior pegadora dessa série; Cada episódio tenho menos respeito pelo Larry; a Daya comanda. Gosto da Daya; Crazy Eyes com medo da Piper é impagável! Até semana que vem!

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER