Orphan Black 3×02 — Transitory Sacrifices of Crisis

Orphan Black deixou bem claro nesse episódio: no fim, tudo é uma questão de família.

– Acho que deveria saber como chegou aqui, Helena. Sua família te traiu. Sarah te traiu. Eles decidiram que você era prescindível. — Dr. Coady
– Não acredito em você — Helena

Família é algo sagrado. Podem ser disfuncionais, modelos ou mesmo as agregadas; não importa de que lado você lute ou qual seja a sua: é preciso protegê-la. Essa é a mensagem que ficou bem clara nesse segundo episódio de Orphan Black: no fim, tudo é uma questão de família.

Aliás, tal tema sempre esteve intrincado nos dois primeiros anos da série. Afinal, todo o esforço dos roteiristas foi justamente construir o cenário em que Sarah, Alison, Cosima e Helena formam uma família. Pois se elas lutariam pela sobrevivência umas das outras, era preciso credibilidade na relação delas, algo que foi e continua sendo bem sucedido.

Em Transitory Sacrifices of Crisis, cada núcleo familiar teve destaque, os quais, de alguma forma, estão ligados pela história. Mesmo cada um tentando defender interesses separadamente, cada ação nos diferentes grupos interfere na série como um todo.

Orphan Black

Alison, o alívio cômico de Orphan Black, já está se articulando para ganhar a tal eleição na comunidade. Ela e Donnie, depois da morte de Leekie (cujo corpo permanece enterrado no chão da casa deles), formaram uma dupla ainda mais interessante, ao fazer de tudo para que seus filhos continuem com a vida e a escola que estão acostumados. Em se tratando do casal, pode-se esperar muita confusão vindo por aí. Mesmo eles parecendo um núcleo isolado no momento, é apenas uma questão de tempo que as confusões de Alison e Donnie cheguem até ao resto das clones.

Enquanto isso, Sarah brinca de casinha com Cal e Kira, mas estava claro que o conto de fadas da família não duraria muito tempo. Não com uma ameaça quase invisível de Rudy e Seth. Se analisar a série como um todo até aqui, Sarah foi a que sempre mais se sacrificou pelo bem de suas irmãs, e não foi diferente dessa vez. Mas como tudo é intensidade em Orphan Black, não dá para esperar que Cal e Kira estejam seguros por muito tempo. Mesmo com Paul deixando claro que a captura de Helena deixaria Sarah com mais espaço, é óbvio que ela não deixará de investigar. Ou seja, a vida de ninguém está a salvo.

Diante do cenário, é preciso voltar ao que foi falado review passada: a relação de Sarah e Helena foi a que mais evoluiu desde o início da série. Afinal, não dá para esquecer que Sarah tentou matar sua “sestra”. Por isso, é tão magnífico vê-la arriscando a segurança de sua própria filha para resgatar Helena das mãos dos militares do Projeto Castor. E um detalhe sutil, mas muito significativo, foi a cara de surpresa de Helena quando Dr. Coady fala que foi Sarah que a traiu, e ela prontamente duvida. A relação das duas é uma das coisas mais ricas que a série construiu.

Se no episódio passado tudo foi mais confuso, agora foi possível entender a caçada de Rudy e Seth para conseguirem o estudo de Duncan. Já tinha ficado claro que Seth tinha alguma perturbação mental, e parece ser essa mais uma doença causada pela clonagem (lembrando que Cosima está melhor, mas não curada). Dessa forma, acima das ordens do Projeto Castor, o objetivo de Rudy era salvar seu irmão. E se a cena deles “atacando” a menina no início do episódio já tinha sido perturbadora, o que dizer do “tiro de misericórdia” para acabar com sofrimento do irmão? Realmente, Orphan Black não para de surpreender. E ainda tem o fato curioso de eles terem recolhido um fio de cabelo da tal menina.

E em meio a todos esses acontecimentos, ainda há Mark desertando do Projeto Castor de forma bem curiosa: queimando a tatuagem. Se analisarmos essa atitude dentro do contexto aqui descrito, é possível prever que seja para proteger sua família: Gracie.

Agora com mais calma — mas não com menos intensidade -, Transitory Sacrifices of Crisis (título que faz todo o sentido com o cenário que foi abordado no texto) permitiu delinear melhor para onde a série pretende caminhar essa temporada. E uma coisa é certa: vem muita coisa boa por aí!

PS¹: Campanha para a participação do escorpião de Helena em todos os episódios!

PS²: Quantos celulares as clones terão até o fim da série?

PS³: Saudades de Felix com mais destaque!

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER