Orphan Black 3×05 — Scarred by Many Past Frustrations

Com pouco desenvolvimento da trama, Orphan Black tem cometido um grande erro: manter as clones separadas.

Agora estamos quites, sestra.” — Helena

Chegamos à metade da temporada e pouco foi desenvolvido até aqui. Em relação às outras temporadas, Orphan Black tem pecado no andar da história e em manter Alison, Sarah, Helena e Cosima separadas a maior parte do tempo. A união das quatro, que sempre foi a força da série, inexplicavelmente foi abandonada.

Como já foi dito em textos anteriores, Helena tem sido a peça-chave da história, mesmo trancada. E foi ela a responsável por um dos pontos altos do episódio: manipular Sarah para fugir e deixa-la para trás. É fato que Sarah tentou ganhá-la pela emoção, mostrando preocupar-se com a irmã.

Porém, o rancor é um sentimento perigoso, e para Helena, que sempre viveu sem ninguém, a dor de ser traída pela pessoa que ela mais confiava marcou de verdade, a ponto de ela não acreditar que a sestra nada teve a ver com a sua captura. Mas a cena final, em que ela quase volta para buscar a irmã, mostrou que ainda há um coração ali. É provável que ela seja a responsável por salvar Sarah dos Castores.

Orphan Black

O outro destaque foi a revelação de que os clones masculinos parecem estar contaminando as mulheres com as quais eles têm relações sexuais, já que Gracie e a menina atacada por Rudy e Seth apresentam o mesmo sintoma. Isso explica o porquê eles terem colhido um pedaço de cabelo da menina, pois parece que os irmãos estavam fazendo algum tipo de catalogação. A questão que fica é se eles sabem que estão contaminando as mulheres e estão fazendo isso de propósito. Mais um mistério para Orphan Black desvendar.

Agora vamos falar das partes “dispensáveis” do episódio. A começar pela vida amorosa de Cosima. Nossa nerd favorita é uma fofa, e ninguém nega isso, porém, ela anda muito afastada da trama principal (assim como Alison, Mrs. S e Felix, que estão subaproveitados). Ou essa paquera dela tem algo a ver com a trama ou esse plot será totalmente dispensável.

O surto de Gracie, apesar de engraçado, só serviu mesmo para revelar a doença. Tudo bem que foi interessante esse momento de libertação dela, que desde sempre viveu aprisionada por regras e vigiada por todos os lados. Mas na atual conjuntura, em que pouco da história foi desenvolvido, os minutos perdidos com essas cenas poderiam ter sido melhor utilizados.

O grande forte de Orphan Black sempre foi a complexidade de seus personagens, fato que anda bem esquecido nessa temporada. A série parece que tenta focar em Sarah e Helena, por elas estarem mais perto da “ação” do Projeto Castor. Mas, ao mesmo tempo, a trama parece que está andando em círculos, pois pouca coisa relevante aconteceu nesses cinco episódios. Onde foi parar a força que a série sempre teve?

Pela promo do próximo episódio, teremos a ilustre presença de Rachel , Delphine e Alison. É torcer para que as coisas se agitem depressa, sob o risco de vermos ser perdida a grande qualidade que a série sempre manteve.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER