Os cinco maiores legados de Arquivo X

Espero que tenhamos sido bem sucedidos o suficiente para influenciar e inspirar outras pessoas”. CARTER, Chris.

O criador de uma das séries mais importantes da TV pode ter certeza de que seu desejo foi atendido e muito nos dias atuais. Ainda que você nunca tenha visto um único episódio de Arquivo X, saiba que a série tem exercido forte influência no mundo televisivo.

Listamos aqui os cinco maiores legados deixados por Arquivo X e seguidos pelas séries atualmente.

5º A ficção científica levada a sério

Arquivo X conseguiu para a ficção científica um reconhecimento da crítica televisiva o que o cinema nunca conseguiu: premiar uma obra com a láurea máxima para uma produção do gênero. Antes da série, ficção científica era papo de nerd, relegado um nicho muito específico do público. Após o seriado, o tema virou coisa séria e, vez por outra, as emissoras, atualmente, investem em alguma novidade do gênero, loucas para criarem um novo filão (vide Under the dome).

4º O mistério está nas sombras

Mais que a verdade estar lá fora, Arquivo X foi mestre em esconder os mistérios no meio das sombras. O poder da sugestão foi trabalhado extensamente pelo roteiro. Pouca coisa era mostrada às claras, deixando ao espectador o papel de imaginar, confabular, criar, teorizar. Uma receita seguida à risca por séries como Lost, por exemplo.

3º Coadjuvantes marcantes

Uma série não pode ser ancorada apenas em seus protagonistas. Mas de nada adianta jogar a bola para os demais personagens se estes não forem fortes o suficiente para sustentar o interesse. Arquivo X soube criar, com maestria, personagens coadjuvantes extremamente importantes para o desenvolvimento da série (O Canceroso e Alex Krycek, por exemplo, mostraram-se centrais na série, sem tornarem-se avulsos). Lição muito bem aprendida por Vince Gilligan, um dos principais colaboradores de Cartes. Pense nos personagens de Breaking Bad e entenderá a importância de um coadjuvante.

2º Roteiros inteligentes

Em um mundo dominado por séries adolescentes, sitcom, procedurais e programas para a família, Arquivo X surgiu como uma aposta arriscada em seu objetivo de propor teorias sobre a “verdade”. Textos bem amarrados, situações sobrenaturais tornadas críveis e apavorantes, conspirações. O roteiro de Arquivo X soube, como poucos na televisão (até hoje), transformar o raciocínio lógico e a inteligência um dos seus principais motes. Homeland, criada por antigos escritores de Arquivo X, é um exemplo atual.

1º O poder de uma mitologia sólida

Fringe THUMB

Mesmo que tivessem os “casos da semana”, Arquivo X começou a investir em um arco narrativo maior, em uma trama central, que permearia quase seis temporadas para ser desvendada. Episódio a episódio, elementos cruciais eram inseridos para integrarem um todo arrebatador, angustiante e surpreendente. De Sobrenatural a Fringe, muitas séries modernas compreenderam a força de uma mitologia para sustentar o interesse dos espectadores por mais uma temporada.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER