Os melhores games de 2016

Tirem a poeira dos consoles e pcs, vamos relembrar dos melhores jogos lançados durante esse ano.

O ano de 2016 foi um ano em que alguns games que já estavam em desenvolvimento a mais de 10 anos finalmente nasceram e viram a luz do dia, títulos exclusivos muito aguardados foram lançados, teve game para todos os gostos do hard gamer ao jogador casual, de o start e vem com a gente.

Street Fighter V

Começamos o ano de 2016 com o pé direito, Street Fighter V chegou em fevereiro para PS4 e PC, oito anos depois do lançamento do seu antecessor, com novas mecânicas de luta foi capaz de agradar tanto novos jogadores, quanto os veteranos, nós brasileiros não ficamos de fora e fomos representados pela lutadora de capoeira Laura.

Far Cry Primal

Saem as metralhadoras, e entram em cena as lanças. Far Cry Primal é um título bem diferente de toda a série, ambientado na era era pré-histórica você precisa conduzir sua tribo a vitória, a mecânica da série foi muito bem adaptada para esse período e os personagens do game ganharam até uma língua própria, sem fugir do padrão Ubisoft (mundo aberto, missões algumas vezes repetitivas) o jogo surpreendeu.

Watch Dogs 2

Watch Dogs 2 tinha uma missão difícil, depois da recepção abaixo da expectativa do primeiro título da série, ele precisava recuperar a confiança dos jogadores na franquia e entregar algo que os prendesse nesse universo, e conseguiu. Ambientado num mundo aberto assustadoramente fiel a cidade de São Francisco ele superou os problemas do título anterior e é um dos jogos mais divertidos de se jogar de 2016.

Titanfall 2

Se libertando da exclusividade para x-box do seu predecessor, Titanfall 2 chegou para todas as plataformas de última geração, com gráficos e ação de tirar o fôlego sem dúvidas um dos melhores FPS já lançados, com mecânicas diferentes a cada capítulo ele se destaca pela sua jogabilidade, uma pena que ele não tenha tido tanto destaque, por conta de outros lançamentos, mas vale a sua menção.

Batman: Arkham VR

E eis que finalmente o Playstation VR é lançado, e nada melhor do que começar com um título do Batman, afinal, é o Batman. Sendo mais uma experiência do que um jogo propriamente dito, você pode escolher entre ser o Batman ou o Robin (quem vai escolher o Robin ?), e passa cerca de uma hora fazendo coisas que o Batman faria. Batman: Arkham VR é apenas um aperitivo do que os jogos do VR pode nos trazer no futuro.

Uncharted 4

Corrigindo os erros de seu anterior, Uncharted 4 chegou para o Playstation 4 com uma grande expectativa, fechar a história de Drake. Considerado por boa parte dos fãs o melhor título da série lançado, o jogo traz seus já característicos belos gráficos, uma nova mecânica, permitindo maior liberdade e menos linearidade, e um foco maior na história. Acredito que a naughty dog tenha aprendido com The Last of Us e acertou a mão em Uncharted 4.

Civilization VI

Civilization VI é o mais novo jogo da série de estratégia do game designer Sid Meier. Lançado para PC (Windows e Mac), esse novo título trouxe novidades, mas conseguiu se manter fiel a essência do primeiro game, lançado a 25 anos atrás, incluindo os seus problemas.

A grande novidade fica por conta distritos especializados, eles são criados para aumentar bônus específicos em sua cidade, como produção e cultura. O grande problema da série desde o seu inicio é a inteligência artificial, ela é bem ruim e parece que piorou em Civilization VI, você verá seus inimigos tomando decisões sem sentido, como construir uma cidade no meio do nada sem recurso nenhum pra explorar, e atacando outros a esmo, sem nenhuma base estratégica, isso tira um pouco do brilho do jogo mas nada que os fãs já não estejam acostumados.

Super Mario Run

Apesar de ter divulgado o trailer de seu novo console, o híbrido Nintendo Switch, a grande novidade da empresa japonesa para 2016 foi a aposta no mercado de jogos para smartphones. Assim, tivemos o Pokémon Go e Super Mario Run.

Super Mario Run é como os tradicionais jogos do encanador, ou seja jogo de plataforma que inicia com a princesa Peach sendo raptada e o italiano Mario vai salvá-la. No decorrer do jogo, você coleciona moedas e passa por diversas fases do reino do cogumelo até que ao final resgata a princesa do Bowser. A única ação de Mario é pular!

O jogo é composto de 24 fases principais, divididas em 6 mundos. Além do modo tradicional, ainda existem dois formatos multiplayer: no primeiro você compete em diferentes desafios e no segundo cria reinos utilizando moedas Toad.

O jogo ainda está disponível apenas para IOS e é gratuito, Porém, para continuar a aventura e ter acesso ao conteúdo completo, é preciso pagar $9,99. Isso acabou gerando um buzz negativo para a Nintendo, uma vez que muitos gamers acabaram não comprando o restante do conteúdo e mesmo assim detonaram a empresa e o jogo.

Apesar disso, em sua primeira semana de lançamento, a Nintendo conseguiu 2,85 milhões de downloads e um faturamento de 4 milhões de dólares.

The Last Guardian

Dos mesmos produtores de ICO e Shadows of Colossus, The Last Guardian finalmente foi lançado, previsto para sair para PS3 o game estava em desenvolvimento desde 2007 e ninguém mais acreditava que ele ele veria a luz do dia, mas após inúmeros adiamentos o game finalmente foi lançado.

Sucessor espiritual de ICO e Shadows of Colossus, The Last Guardian conta a história de amizade entre um garoto e Trico, uma criatura gigante que é uma mistura de Dragão/Grifo/Cachorro.

O objetivo do jogo é resolver diversos quebra-cabeças que servem como obstáculos entre o jogador e seu objetivo final, e você pode contar com a ajuda de seu amigo de penas, mas não espere colaboração total da criatura, muitas das vezes ela vai te ignorar completamente e vai ficar brincando na água enquanto você precisa que ela faça outra coisa, o que traz bastante realidade como se Trico fosse real.

Valeu a pena esperar todo esse tempo para poder conferir esse jogo, mas infelizmente ele já vem datado, estar em desenvolvimento por tanto tempo criou uma expectativa muito grande que não foi devidamente cumprida, o jogo é bom, emocionante, mas não chega nem perto dos seus irmãos de estúdio.

Overwatch

Overwatch foi a surpresa do ano e foi eleito como o melhor jogo pelo The Game Awards, a Blizzard acertou em cheio no título, num gênero já saturado como os de FPS eles conseguiram criar personagens carismáticos, com uma história simples, divertida, competitiva, fácil de ser jogada e viciante, tendo essas características não tinha como dar errado, o jogo se tornou um fenômeno e ainda renderá muitas horas de jogatina.

Pokémon GO

Eu, você, seus pais, sua vó, todo mundo virou treinador pokémon. Utilizando da realidade aumentada, mistura do real com o virtual, você precisava caminhar pela sua cidade,com seu smatphone até um pokémon aparecer e você capturá-lo.

O game virou um fenômeno mundial como nunca visto antes na industria, criado exclusivamente para smartphones, pokémon go alcançou um sucesso astronômico em pouquíssimo tempo. Durante os primeiros meses após o lançamento, era impossível sair na rua sem ver alguém procurando pokemon, isso causou até alguns incidentes como caos no trânsito e invasão de propriedades privadas.

O jogo conseguiu capturar todas as faixas de público, de crianças que nunca ouviram falar do pokémon, até idosos, mas o sucesso maior foi entre os jovens/adultos que pegaram a febre pokémon no meio dos anos 90 e viram seu sonho de se tornar um treinador pokemon virando realidade.

Final Fantasy XV

Finalmente Final Fantasy XV foi lançado, em desenvolvimento desde 2006, era para sair para o Playstation 3, mudou de nome, foi adiado incontáveis vezes, mas finalmente saiu.

Final Fantasy XV se passa em Eos, um mundo similar à Terra moderna. Todas nações foram subjugadas e estão sob o domínio do Império de Niflheim, com a exceção do Reino de Lucis. Você controla Noctis Lucis Caelum, herdeiro do trono de Lucis, e jundo com seus 3 amigos parte em road trip para retomar sua pátria e o cristal mágico depois deles terem sido tomados por Niflheim nas vésperas de negociações de paz entre os dois países.

O jogo apresenta um sistema de combate semelhante ao de Final Fantasy Type-0, não tendo mais turnos, como os jogos clássicos da série e incorporando a habilidade de trocar armas e outros elementos como acampamentos e a direção de veículos.

Com um mundo aberto lindíssimo, uma história rica e cativant e uma jogabilidade simples o jogo é um dos melhores desse ano, valeu e muito a espera.

E pra vocês, quais foram os melhores jogos de 2016 ? comentem e divulguem em suas redes sociais.

Sobre o Autor

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Confira o que achamos da versão ilustrada de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban em português.

Wanessa tá de clipe novo. E o clipe define o que "é ruim mas é bom".

The Handmaid's Tale voltou!!! O que rola de novo nesta temporada? Descubra mas SEM SPOILER!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!