Os piores filmes baseados em séries de TV

Estas séries ganharam filmes. Mas não mereciam!

Não é de hoje que o cinema anda sem muita criatividade. Refilmagens, adaptações de obras literárias ou histórias em quadrinhos e sequências de filmes de sucesso são apenas alguns dos artifícios utilizados para levar o público ao cinema e garantir o funcionamento financeiro dos grandes estúdios.

Já que séries costumam ter um público bastante fiel e seguidor, vez por outra uma delas acaba ganhando uma adaptação para as telonas. Algumas ainda mantêm o o elenco original. Outras resolvem inovar, até mesmo alterando o espírito da série. Nem uma coisa, nem outra, garante o sucesso. Aliás, existiram algumas produções que desonraram o seriado. Segue uma lista com as cinco piores produções do gênero.

5º Sex and the city 2

A série, exibida entre 1998 e 2003, foi um grande sucesso de público e de crítica. Um filme reunindo seu elenco original seria o suficiente para fazer tilintar os cofres, e não deu outra: foi uma das maiores bilheterias de 2008. O primeiro filme nem precisaria ter sido realizado, já que vai contra a muito valores da série, apostando em uma comédia romântica à la Cinderela. E ainda só serviu de base para o erro que foi o segundo filme. Bem mais fraco que o já fraco anterior, Sex and the city 2 fez o que jamais poderia ter sido feito: retirado as protagonistas de Nova Iorque. Em uma série sobre a relação do quarteto com Manhattan e arredores, nada poderia ter sido mais errôneo que inseri-las no deserto. Desnecessário.

4º Perdidos no Espaço

O mercado de adaptações comete alguns equívocos e a produção de Perdidos no Espaço, em 1998, foi um desses equívocos. Na série de TV, a pobre família Robinson tentou durante 83 episódios voltar para casa, mas era sempre sabotada pelo atrapalhado Dr. Zachary Smith, que arruinava todos os planos. Era uma história leve que investia no bom humor. Acharam que talvez seria uma boa ideia turbinar a série realizando um filme recheado de efeitos especiais e cenas de ação, fugindo muito do espírito familiar original. Nem os nomes de Willian Hurt, Gary Oldman e Matt LeBlanc (na época, fazendo sucesso com Friends), e os altos custos de investimentos garantiram o retorno. Um histórico fracasso.

3º Sou espião

Sou espião é uma espécie de prequel da série Os Destemidos (I spy), que foi produzida entre 1965 e 1968. O filme mostra o início da carreira da dupla de agentes da CIA, que cumpria suas missões disfarçada de esportistas. O filme foi um fracasso de crítica e bilheteria nos Estados Unidos. Sobraram acusações para tudo quanto é lado tentando explicar as razões para tamanho erro. Uns falam que a diretora Betty Thomas foi repetitiva. Outros apontam a falta de química entre Owen Wilson e Ed Murphy (atores do longa). Ou ainda que Os destemidos não tivesse uma tão grande onda de fãs assim que justificasse a adaptação. O fato é que o longa é muito ruim e você precisa fugir dele.

2º As Panteras: Detonando

Na metade final dos anos 70, As Panteras foi a série que mostrou ao público que as mulheres podiam ser estrelas em cenas de luta. Ao misturar romance e ação, conquistou tanto o público feminino quanto o masculino. Na série, três detetives resolviam os casos propostos por Charlie, que sempre se comunicava por um rádio, à distância. Em 2000, o diretor McG reuniu-se com Drew Barrymore, Lucy Liu e Cameron Diaz. Juntos, produziram um filme bastante divertido e que agradou a todos. Como fez muito sucesso, era natural esperar uma continuação. E ela veio. E da pior forma possível. Resultado: um filme confuso, de roteiro bobo, cheio de efeitos especiais e cenas de ação. Aliás, não tem uma trama definida. Tudo parece uma bricolage de cenas avulsas, alinhavadas por um fiapo narrativo. O horror! O horror!

1º A feiticeira

A feiticeira era um daqueles projetos que tinha tudo para dar certo: nomes de peso no elenco, diretora especialista em comédia romântica, inspirada em uma série ícone nos Estados Unidos. Tinha… O seriado clássico marcou a cultura americana. Foram oito anos sobre a vida de Samantha, uma bruxa que se casava com um mortal, Darrin, e tentava levar uma vida comum sem seus super poderes — mas nunca conseguia escapar das mágicas tão úteis no cotidiano. Por mais linda que seja Nicole Kidman, a atriz esteve tão apagada, jamais chegando ofuscar o brilho de Elizabeth Montgomery, a Feiticeira original. Sem contar a completa falta de química com seu par romântico, Will Ferrell. Aliás, de quem foi a ideia de juntar Kidman e Ferrell? Soma-se a isso um roteiro fraco, recheado de obviedades e tem-se a fórmula de um fracasso tão retumbante, que nem cobriu os altos custos de produção. Desnecessário. Sem dúvida.

Vale lembrar de: A família Adams, Mod Squad, O santo, O besouro verde. Lembrou de mais algum? Reclama aí embaixo!

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER