OUAT 1×09 — True North

“Porque nós somos uma família. E familiares sempre encontram uns aos outros.” — Lenhador

Uma nova semana e um novo ritmo para Once Upon a Time. Um episódio sobre Hansel e Gretel (nossos João e Maria) traz novos personagens, novas tramas, surpresas e questões. Sinceramente, muito melhor que o episódio anterior.

Gretel, que no Mundo Real se chama Ava (Karley Scott Collins), é uma garotinha estranha, de presença forte e muito mais bonitinha no mundo da fantasia. Hansel, ou Josef (Quinn Lord) fica apagado a maior parte do tempo, talvez por ser mais novo e mais medroso. Não achei a interação entre os dois convincente, mas quando ela exterioriza o medo de se separar da única família que tem, o episódio fica bastante triste. E para falar a verdade, estava sentindo falta de intensos momentos na trilha sonora da série. Gostei mesmo de alguns momentos desse episódio.

Achei a Rainha Má genial, como sempre, principalmente com aquele jeito não-tão-bruxa de ser, com penteados e chapéus — e o que é aquele decote, hein? Agora uma coisa sobre ela me deixou encucado e preocupado com o roteiro da série. No segundo episódio, nossa Eliana Morena do Mal (obrigado, Aline Dias, por essa comparação!) diz que quem deu a ela a maldição do sono — que ela usa para prender a Branca de Neve — foi a Bruxa Malévola (da Bela Adormecida), mas nesse, ela consegue a maçã com a Bruxa Cega. E aí, qual dos dois? Vocês entenderam? Eu não.

O que mais me intrigou e me deixou animado foi o convite que a Rainha Má fez para as crianças morarem com ela. Ela também pareceu bem emocionada quando o pai delas (interpretado por Nicholas Lea) disse que elas rejeitaram o convite porque eles são uma família e sempre irão se achar. Estou começando a acreditar que o que a Branca de Neve tirou dela — e que nós ouvimos falar vez ou outra — tem a ver com isso. Será que ela perdeu um bebê?

Voltando para a Bruxa Cega, a bonita Emma Caulfield assume o papel e faz um ótimo trabalho. Adorei as caras de desejo e a língua nos lábios, loucos para sentirem a carne macia das crianças. Eu admito que esperava que fosse a Bruxa Cega que participa do ritual da Maldição lá em The Thing You Love Most. Mas gostei mesmo assim.

Enquanto isso, no Mundo Real, Emma tem seu primeiro trabalho de Xerife ao tentar achar o pai das crianças. Desde o episódio anterior, nossa personagem principal começou a admitir que tudo o que ela faz agora é por Henry, o que é muito bonito e legal. E dar para o pai das crianças a chance que ela não tem, de voltar a ter um filho, é muito digno da heroína que ela é. Como diz o Henry, ela está realmente começando a mudar as coisas. Já sabíamos que Emma teve Henry quando estava presa. Agora, ela contou umas mentiras pra ele achar que o pai dele era um herói. Quando será que descobriremos a verdade?

E por fim, fiquei muito satisfeito com o suspense do novo “estranho” (Eion Bailey) chegando na cidade e já sabemos que ele ficará por alguns episódios. Henry diz que ninguém além de Emma foi a Storybrooke e aí, do nada, chega esse bonitão de motocicleta. Para ele estar ali, ele tem que estar relacionado aos Contos de Fada. Por um segundo, achei que seria o pai do nosso garotinho, mas não é… quem será ele?!

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER