OUAT 2×01 — Broken

Magia é diferente aqui, querida.” — Sr. Gold/Rumplestiltskin

Olá, queridos leitores! Estamos de volta depois de meses de espera e digo logo que não me arrependo de ter mantido minhas expectativas lá em cima. Quem acompanhou as resenhas da temporada passada sabe que eu tenho sempre críticas às falhas de continuidade dos roteiros, mas esse é o bom de um primeiro episódio: ele que prepara o terreno para o que está por vir.

Acho que a melhor coisa que eles poderiam ter feito neste início de episódio foi apresentar esses novos personagens e novas tramas de uma vez só. Quem será aquele rapaz em Nova Iorque (interpretado por Michael Raymond-James)? Será Bael, o filho de Rumplestiltskin? Não sei! Mas serviu para nos lembrar que Storybrooke está no nosso mundo. Foi uma boa demonstração de que muito ainda está por vir. Mas o mais emocionante foi ver a continuação da temporada passada e os antigos personagens se reconhecendo — já disse muitas vezes que amo o tema musical da Branca de Neve e do Príncipe, e quase sempre choro.

Com Belle (Emily de Ravin) entre os personagens regulares, já esperava que ela funcionasse como um contrapeso do Sr. Gold, mas a marca do espectro (que é igual aos dementadores, de Harry Potter) que ele colocou na mão de Regina foi mais do que esperado. Queria mesmo que ela morresse de uma vez. Seria bom para abrir espaço para outras crueldades, mas acho que posso aguentar um pouco mais do mesmo. Agora, já sabíamos que voltaríamos a ver o chapéu do Chapeleiro Louco mas não sei por que Regina perguntou quem é Jefferson. Será que parte da alma dela já havia sido sugada? E porque ela só conseguiu usar magia depois de Emma encostar nela? Suspense!

Fiquei realmente fascinado com o mistério da terra que não foi atingida pela maldição, lá nos Contos de Fada, e ainda mais por haver tantos seres cruéis soltos por aí. De onde eles vieram? Porque também não foram para Storybrooke?

A história de Philip e da Bela Adormecida me deixou muito intrigado, principalmente, por Mulan estar ali. Achei que a adaptação das duas histórias foi muito criativa e não é a primeira vez que os “príncipes” da Disney se misturam (entre aspas porque o amor da Mulan, nos desenhos, não era um príncipe): a série foi supostamente baseada nos quadrinhos Fable, nos quais o Príncipe Encantado é o mesmo para todos os contos, o que faz dele um galinha.

Só para concluir, achava mesmo que agora os problemas de David e Mary Margaret seriam outros, do tipo “como nos aproximar de nossa filha”, mas me esqueci que o final feliz dessa família será o último. Mal posso esperar para ver as aventuras de Emma e sua mãe perdidas nos Contos de Fada por salvar a vida de Regina: imaginem nossa personagem principal conhecendo Mulan e Bela Adormecida?! E não foi uma boa oportunidade para Emma e Mary Margaret voltarem a se conhecer? Pelo visto, aquele favor que ela deve ao Sr. Gold vai ter que esperar.

Um bom começo de temporada! Mal posso esperar pelos próximos episódios! E quem é o Dr. Whale?!

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER